Por conta da pandemia do coronavírus, produtores têm evitado visitas nas fazendas e recebendo assistência técnica remota
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Por conta da pandemia do coronavírus, produtores têm evitado visitas nas fazendas e recebendo assistência técnica remota

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tem ajuda muitos pecuaristas a aperfeiçoar os hábitos com o gado leiteiro. A preocupação com a pandemia fez os produtores ficarem mais atentos com a biosseguridade da propriedade. Os técnicos colocam em prática todo o conhecimento e passam para os produtores a melhor forma de conseguir resultados positivos na atividade.

O veterinário e chefe-adjunto de transferência de tecnologia da Embrapa Gado de Leite, Bruno Campos de Carvalho, afirma que com o advento da pandemia do novo coronavírus, os produtores têm mudados os hábitos para evitar contaminação deles mesmos e do rebanho. “A gente tem percebido até uma migração para a assistência técnica remota, estão evitando visitar a fazenda”, diz.

E para recorrer à ajuda, há muitas opções. “Temos alguns programas que estão se consolidando no país. A Embrapa coordena o programa balde cheio, que é uma capacitação, assistência técnica gerencial para técnicos e produtores, além de outras iniciativas, como o Senar, passando não só a dar cursos mas também oferecendo assistência técnica”, finaliza.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER