CEO Miles Hurrell disse que a demanda por leite em pó integral enfraqueceu, principalmente na Grande China, compensada pelo aumento da participação de outras regiões.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Fonterra
Fonterra corta previsão de preço do leite com demanda enfraquecida

A Fonterra Co-operative Group Ltd, da Nova Zelândia, reduziu nesta quinta-feira sua faixa de previsão de preço do leite ao produtor pela segunda vez para a temporada 2022/23 devido aos custos mais altos e à demanda mais fraca por leite em pó integral.

O maior exportador de lácteos do mundo agora espera pagar aos produtores entre NZ$ 8,50 e NZ$ 9,50 (US$ 5,41 e 6,05) por quilo de sólidos do leite [equivalente a NZ$ 0,70 e NZ$ 0,78 (US$ 0,45 e US$ 0,50) por quilo de leite], em comparação com NZ$ 8,50 a NZ$ 10,00 (US$ 5,41 e 6,37) por quilo de sólidos do leite [NZ$ 0,70 e NZ$ 0,82 (US$ 0,45 e US$ 0,52)] previsto em agosto.

O CEO Miles Hurrell disse que a demanda por leite em pó integral enfraqueceu, principalmente na Grande China, compensada pelo aumento da participação de outras regiões. “Continuamos sentindo o impacto de eventos geopolíticos e macroeconômicos, com custos mais altos em todos os pontos de nossa cadeia de suprimentos”, disse Hurrell.

O fornecimento global de leite da Fonterra das principais regiões exportadoras caiu nos 12 meses até setembro, enquanto as coletas de leite da Nova Zelândia caíram 3% no acumulado da temporada.

Os lucros do primeiro trimestre da gigante de laticínios da Nova Zelândia antes de juros e impostos subiram para NZ$ 368 milhões (US$ 234 milhões), em comparação com os NZ$ 190 milhões (US$ 121 milhões) do ano anterior.

Ele atualizou sua faixa de orientação de ganhos para 50-70 centavos de dólar neozelandês (31,8 a 44,5 centavos de dólar americano) por ação, de 45-60 centavos de dólar neozelandês (28,6 a 38,2 centavos de dólar americano) por ação devido a margens fortes.

É praticamente impossível tirar certos aperitivos do gosto do brasileiro. Sabendo disso, uma pesquisa decidiu apurar um dos nossos xodós do cardápio nacional e elegeu o melhor requeijão que hoje é vendido no Brasil.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER