Comparado com a mesma data do ano passado, há quase 30% menos em todas as áreas, informou o OCLA. Leites são os que foram os menos estoques em agosto.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Comparado com a mesma data do ano passado, há quase 30% menos em todas as áreas, informou o OCLA. Leites são os que foram os menos estoques em agosto.
Os estoques cumulativos em 2019 de laticínios até agosto são 26,7% e 27,2% inferiores ao mesmo período do ano anterior em volume de produtos e equivalentes de leite, respectivamente.
Isso foi relatado pelo Observatório argentino de cadeias leiteiras, uma agência do Ministério da agricultura da nação.

A OCLA fez o relatório com dados do painel de indústrias leiteiras, estabelecido a partir da liberação conjunta da resolução 230/16 e informações históricas da resolução 7/14.

Os estoques mais baixos em termos absolutos e relativos são fornecidos em leites não refrigerados e leites em pó (eles respondem por 75% do menor estoque em litros equivalentes).

Uma simplificação gráfica é apresentada abaixo para a evolução dos estoques dos produtos principais para o mês de agosto dos últimos 7 anos

Os estoques que caíram em mais de 30% no início de 2019 em comparação com 2018, como mostrado no gráfico abaixo, foram fortemente recompostos nos últimos meses, como resultado do crescimento da produção sazonal (pico de estimativa em outubro de hoje), baixo consumo doméstico (entre 5 e 6%) e exportações que se recuperaram em agosto, no ano-a-ano cumulativo mostrar 12% menos. O estoque para o mês de setembro 2019 é uma estimativa feita por OCLA.

A fraca demanda pressionou o valor, que caiu 0,6% no mês e 5,6% em 12 meses.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER