Evento segue com atividades presenciais no dia 5 de outubro no Colégio Teutônia
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Foto: Divulgação

Evento segue com atividades presenciais no dia 5 de outubro no Colégio Teutônia

Fórum do Leite destaca tecnologia e produtividade
Eduardo Rutz, da Granja Rutz, de Westfália, falou do aumento da média de produtividade. Crédito: Colégio Teutônia

Na noite de 29 de setembro ocorreu a abertura da programação da 16ª edição do Fórum Tecnológico do Leite, realização do Colégio Teutônia e da Emater/RS-Ascar. Com transmissão virtual do primeiro dia, a live com apresentação de dois exemplos de criação de terneiras já contou com mais de mil visualizações.

Evento tradicional da cadeia produtiva, este ano a temática aborda “Tecnologias que impactam na rentabilidade da atividade leiteira”.
O fórum também integra a programação de 70 anos do CT e terá continuidade na próxima quarta-feira, dia 5 de outubro, com atividades presenciais no Auditório Central da escola, abordando conforto e bem-estar animal.

Evolução do Fórum

Falando em nome do CT, a médica veterinária Cristiana Terra, professora e coordenadora do curso Técnico em Agropecuária, valorizou as parcerias na organização do fórum, lembrando a origem da programação. “A cada edição procuramos trazer temas relevantes para discussão, abordando a evolução do agronegócio e buscando a ampla troca de experiências.”

A secretária da Agricultura e Meio Ambiente de Teutônia, Lídia Dhein, destacou a importância da cadeia leiteira para o município, com produção de 35 milhões de litros de leite/ano e 379 produtores. “O fórum é voltado especialmente aos produtores, enriquecendo o nosso trabalhador do campo com informações e tecnologias em todas as etapas de produção.”

O presidente da Emater/RS-Ascar, Alex Corrêa, mencionou o relatório socioeconômico gerado a cada dois anos pela entidade. “Esse material é utilizado como base para elaboração de estratégias para a atividade e execução de políticas públicas para a cadeia produtiva.”

Exemplos de sucesso

Na apresentação dos cases, os produtores relataram suas experiências, destacando desafios e as soluções encontradas. Com o tema “Como preparar a vaca do futuro”, Eduardo Rutz, da Granja Rutz, de Westfália/RS, falou do aumento da média de produtividade e investimento na criação de terneiras; e Ilza Borges e André Hepp, da Agropecuária Vale Verde, de Paverama/RS, abordaram a criação de terneiras como alternativa de melhor custo-benefício.

A Granja Rutz conta com ordenha robotizada. A produção anual é de 800 mil litros de leite. Eduardo lembrou a evolução no melhoramento genético do rebanho, incentivado a partir da participação em feiras. “Alteramos a maneira de cuidar das terneiras buscando informações com outros produtores. Essa fase inicial é crucial para o animal se tornar uma boa vaca depois”, defendeu.

A Agropecuária Vale Verde, por sua vez, conta com 167 animais, dos quais 90 vacas em lactação. Ilza Borges e André Hepp valorizaram o sistema de genotipagem e o manejo de pré-parto. “É nos detalhes que temos o nascimento de uma terneira de boa sanidade e imunidade, em condições de se desenvolver”, disse Hepp.

O casal também lembrou a evolução do sistema de criação da propriedade, falou de cuidados sanitários, alimentação e controle da produção. “Em 60 dias ocorre o desmame, com o animal pesando 125Kg”, revelou Ilza.

Programação

A programação presencial do dia 5 de outubro, no Auditório Central do Colégio Teutônia, terá foco no conforto e bem-estar animal. A recepção e credenciamento serão a partir das 9h40min, com abertura oficial às 10h. Durante o dia os patrocinadores ouro do evento terão “mesas de negócio” no espaço do Auditório Central do CT, com a possibilidade de demonstrações e ações de relacionamento com o público presente.

O mercado chinês é hoje o maior importador de alimentos e, um ano após enviar a primeira carga de leite em pó para a China, os asiáticos visitam a CCGL e reanimam as negociações!

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER