“Lait relax” – Kévin Murène, produtor do Pays de la Loire, lançará o “lait relax”, o primeiro leite com canabidiol (CBD), graças aos pastos de cânhamo para as vacas leiteiras.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

“Lait relax” – Kévin Murène, produtor do Pays de la Loire, lançará o “lait relax”, o primeiro leite com canabidiol (CBD), graças aos pastos de cânhamo para as vacas leiteiras.

Tudo começou no verão de 2020 quando uma seca assolava numerosas regiões da França. Uma manhã, quando foi tratar o rebanho, Kévin Murène encontrou suas vacas leiteiras dentro de uma de suas plantações de cânhamo.

“Uma cerca estragada, e os pastos secos, fez com que as vacas preferissem o cânhamo”, avalia o produtor.

É verdade que a cultura de verão fica bem viçosa no mês de julho.

A história poderia ter terminado aí, mas alguns dias mais tarde “os clientes retornaram à loja e disseram que detectaram um gosto diferente no leite. “Diferente, mas não agradável”. Imediatamente pensei no cânhamo, porque eu sei que colza e repolho alteram o gosto do leite. Eu tinha umas amostras do leite, e fiz a análise”. Resultado: o leite apresentava traços de canabidiol (CBD), uma substância legal contida no cânhamo.

“Eram os vestígios do cânhamo e no ano seguinte, fiquei vigilante em relação às minhas cercas”, lembra o produtor.

Lançamento em julho de 2022

No entanto, em 2021, “alguns clientes perguntaram se ele não poderia fornecer de novo, esse leite com o sabor especial, e ficaram desapontados quando respondi que não”, conta Kévin.

Então, a ideia passa pela cabeça de Kévin Murène: “Pensei comigo que poderia tentar deixar uma pequena parcela do cânhamo para as vacas pastarem, no verão, quando o pasto acaba, e oferecer o primeiro leite com CBD”.

Assim, em 2022, ele lançará o “leite relax”. “Esta será uma pequena parte de minha produção, em um curto espaço de tempo, mas penso que pode encontrar lugar entre os meus clientes”. O produtor também irá comercializar uma parte da produção na loja de produtores ‘La sole Meunière, “,que foi criada por dois dos meus vizinhos: um piscicultor e um cerealista!”, diz o produtor sorrindo. Mas será preciso esperar o mês de julho para provar o “lait relax”.

“Estávamos pensando em semear o cânhamo nesta sexta-feira, 1º de abril, mas com a onda de frio anunciada, teremos que esperar um pouco”, estima Kévin Murène.

Acesse aqui a matéria na íntegra

A preocupação com a falta de leite em pó nos Estados Unidos está crescendo e começa a ter sérias conseqüências, incluindo a hospitalização de quatro

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER