"> Frimesa fatura R$ 2,925 bi em 2018; alta é de de 3,3% ante 2017 - eDairyNews-BR
A Frimesa registrou faturamento de R$ 2,925 bilhões em 2018, alta de 3,3% no comparativo anual, informou a cooperativa nesta segunda-feira, 25.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

 A Frimesa registrou faturamento de R$ 2,925 bilhões em 2018, alta de 3,3% no comparativo anual, informou a cooperativa nesta segunda-feira, 25. A produção totalizou 379 mil toneladas em proteína animal, aumento de 3,6% ante as 365,5 mil toneladas obtidas em 2017.

Os produtos da Frimesa vêm das cinco cooperativas filiadas – Copagril, Lar, C.Vale, Copacol e Primato – de 2.524 produtores de leite e 1.026 suinocultores.

Segundo o comunicado, os resultados da Frimesa foram afetados negativamente pelos desdobramentos das Operações Carne Fraca e Trapaça, da Polícia Federal, o fechamento do mercado russo entre 2017 e 2018, aumento de custos e a crise nos transportes.

“O ano de 2018 foi difícil, mas mesmo assim conseguimos apresentar bons resultados para todos da cadeia produtiva”, avalia o diretor executivo, Elias Zydek.

Em 2018, a Frimesa recebeu 2,227 milhões de cabeças de suínos, 5,3% a mais em relação ao ano anterior, quando foram recebidos 2,115 milhões de cabeças. O preço pago pelo suíno vivo atingiu R$ 3,40 por quilo, acima dos R$ 3,05 da média do mercado.

Na cadeia de leite, foi pago R$ 1,39 por litro enquanto a média Conseleite chegou a R$ 1,16, quase 19% a mais. Segundo a cooperativa, a produção de suínos alcançou 270 toneladas no ano e a de leite, 222,804 milhões de litros.

Para 2019, o planejamento estratégico da Frimesa prevê um crescimento de 20% nos volumes de produção e 18% no faturamento, a R$ 3,47 bilhões, com sobras na ordem de 2,39%. No ano passado, com o consumo mais baixo e a queda de preços, as sobras chegaram a R$ 28 milhões, um recuo de quase 54% ante 2017.

É a primeira vez na história que uma carga de leite brasileiro é exportado para a China. Cooperativa gaúcha é a responsável pelo feito.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER