medida que o aquecimento global se aquece, os seres humanos sofrerão cada vez mais com o aumento da temperatura. Mas como a mudança climática afetará as vacas?
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
leite
AS VACAS TENTAM OBTER SOMBRA SOB UMA MACIEIRA NA FLORESTA EM FRANÇA. (PASCAL ROSSIGNOL/REUTERS)

Acontece que mais cio pode ser prejudicial para as vacas leiteiras.

Nos últimos anos, os cientistas encontraram ligações entre a mudança climática causada pelo homem e o estresse pelo cio, que pode diminuir a produção de leite e levar a doenças e outros problemas nas vacas leiteiras.

As vacas comem menos quando estão quentes – um fator que os pesquisadores acreditam que leva a uma queda de 50% na produção de leite. Mas essas quedas na produção podem chegar a 70 por cento em tempo quente.

Em uma pesquisa para contabilizar os outros 20%, os pesquisadores conduziram um estudo com 48 vacas Holstein alojadas em baias com temperatura controlada. Ao longo de duas semanas, metade das vacas foram expostas a aproximadamente 98 graus de cio, enquanto as outras foram alojadas em condições neutras. Todas as vacas eram ordenhadas duas vezes ao dia e os pesquisadores rastreavam tudo, desde seus sinais vitais até seu peso, ingestão de ração e produção de leite. A pesquisa foi publicada no Journal of Dairy Science.

Como previsto, a produção de leite quente das vacas diminuiu e as vacas submetidas ao cio tinham níveis mais altos de insulina. Elas também comiam e bebiam menos.

Quando os pesquisadores analisaram amostras de sangue das vacas, descobriram que as vacas submetidas ao cio desenvolveram permeabilidade intestinal, ou vazamento intestinal, em apenas três dias. A condição ocorre quando as bactérias e outros materiais “vazam” através de partes enfraquecidas da parede intestinal. Isto pode causar inflamação nas vacas, uma vez que seu sistema imunológico entra em ação uma vez que encontra os invasores bacterianos.

Mas os pesquisadores também encontraram uma maneira de mitigar as respostas das vacas ao cio. Quando eles alimentavam os animais submetidos ao cio com uma mistura especial de ácidos orgânicos e botânicos puros, suas entranhas se tornaram menos permeáveis, eles comiam mais e produziam mais leite.

Essa solução dietética poderia ajudar a evitar alguns dos bilhões de dólares em perdas econômicas relacionadas às vacas submetidas ao cio, escrevem os pesquisadores. “Isto tem aplicação imediata”, diz o co-autor do estudo Joseph McFadden, um biólogo leiteiro da Universidade Cornell, em um comunicado à imprensa. A pesquisa pode eventualmente levar a mudanças nas formulações das rações, diz ele.

É praticamente impossível tirar certos aperitivos do gosto do brasileiro. Sabendo disso, uma pesquisa decidiu apurar um dos nossos xodós do cardápio nacional e elegeu o melhor requeijão que hoje é vendido no Brasil.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER