Mesmo sem acordo com os laticínios, produtores de leite do oeste de Mato Grosso decidiram encerrar a greve das entregas, que vinha sendo mantida há cerca de um mês.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Miss USA and two other dairy cows eat their breakfast after their morning milking at EMMA Acres dairy farm, in Exeter, Rhode Island, U.S., 7 April, 2018. REUTERS/Oliver Doyle/Files

Os pecuaristas da região haviam suspendido a venda do produto por insatisfação com o valor recebido e também em função da diferença entre o preço pago pelo leite no campo e o valor para o consumidor final.

A estratégia dos produtores, daqui para frente, será a de tentar atrair novas indústrias compradoras para fomentar a concorrência pelo produto na região.

De acordo com o presidente da Associação dos Produtores de Leite da Região Oeste de Mato Grosso (Aplo), Luciano Rodrigues, os líderes do movimento, reunidos online, votaram pela volta das entregas. “Estávamos com mais de 44 produtores na reunião. A nossa luta já foi válida e vamos buscar o que for necessário para que possamos ter uma rentabilidade na propriedade para nos mantermos no campo”, disse.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER