O IBGE divulgou nesta quarta-feira, 10/06, os dados oficiais do primeiro trimestre de 2020 da Pesquisa Trimestral do Leite.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
O IBGE divulgou nesta quarta-feira, 10/06, os dados oficiais do primeiro trimestre de 2020 da Pesquisa Trimestral do Leite. A prévia, divulgada em meados de maio apontava para um crescimento de 1,4% em relação ao mesmo trimestre de 2019, os dados consolidados oficiais, por sua vez, reforçam este aumento, e registram crescimento de 1,8% na comparação do mesmo período. O volume de 6,3 milhões de litros captados nos primeiros três meses deste ano é, porém, 5,5% inferior ao captado no trimestre anterior, 4°T de 2019, período em que, historicamente ocorre a maior captação. O gráfico 1 mostra a evolução da variação do volume captado em um trimestre, em relação ao ano anterior.

Gráfico 1. Captação formal: Variação em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

IBGE captação de leite primeiro trimestre de 2020
Fonte: Elaborado pelo MilkPoint Mercado baseado em dados do IBGE.

Como ressaltado na divulgação dos dados prévios, e comprovado a partir dos dados oficiais, apesar do aumento em relação a 2019, é possível observar uma desaceleração no crescimento dos volumes de captação ao longo do trimestre. Em março de 2020, volume captado é 0,2% menor que no mesmo mês de 2019. Os primeiros meses deste ano foram marcados por aumento nos custos de produção e instabilidades climáticas, que acarretaram na redução do volume de chuvas em regiões produtoras, limitando o crescimento da produção de leite.

O aumento dos custos de produção, causado pela alta nos preços dos grãos, base da alimentação animal, influenciou diretamente na redução da rentabilidade dos produtores ao longo do primeiro trimestre de 2020. O indicador Receita Menos Custo de Ração, calculado pelo MilkPoint Mercado, foi 11% menor no 1°T/2020, em relação ao 1°T/2019, como mostra o gráfico 2. Este resultado ruim para os produtores impacta na redução da produção e captação do leite pelas indústrias.

Gráfico 2. Evolução do indicador Receita Menos Custo da Ração (RMCR).

IBGE captação de leite primeiro trimestre de 2020
Fonte: elaborado pelo MilkPoint Mercado com base em dados do DERAL/SEAB/PR e do Cepea.

Avaliando a variação da captação entre as regiões do Brasil, o Centro-Oeste foi a única a apresentar redução no volume captado no primeiro trimestre de 2020, em relação a 2019, com 20,6 mil litros a menos, -2,4%. A região Sudeste foi a maior captadora de leite no período, 2,52 milhões de litros, e aumento de 2,8% frente a 2019; seguida pela região Sul, com 2,27 milhões de litros, e aumento de 1,6%. A região Nordeste captou 405 mil litros, aumento de 4,5% e a região Norte, 276 mil litros, aumento de 1,6%.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER