As importações de lácteos tiveram ligeira queda em agosto e setembro, na comparação mensal, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex).
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

As importações de lácteos tiveram ligeira queda em agosto e setembro, na comparação mensal, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Em agosto, o volume reduziu 0,9% e os gastos caíram 7,1% frente a julho último.

O principal produto adquirido no período foi o leite em pó e os queijos. No período, a importação de leite em pó aumentou 2,9%, já os queijos tiveram queda de 17,8%.

Os principais fornecedores de lácteos para o Brasil, em volume, em agosto, seguem sendo a Argentina e o Uruguai, na sequência de importância, que juntos representaram 88,1% do total.

No acumulado do ano o volume importado pelo Brasil aumentou 4,8% na comparação com igual período de 2018.

Como em quase todos os aspectos da vida, o que é bom é bom porque está em equilíbrio: a dieta mais completa, mais ecológica e mais barata possível dentro dessa completude será composta de animal, com o leite desempenhando um papel de liderança, e vegetal.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER