Na comparação mensal as importações de lácteos tiveram incremento em fevereiro.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

 

Na comparação mensal as importações de lácteos tiveram incremento em fevereiro.

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), o volume aumentou 17,6% frente a janeiro último. Os gastos também cresceram, 14,9%, em igual comparação.

O principal produto adquirido no período foi o leite em pó, representando 71,7% do total comprado.

Os maiores fornecedores, em volume, foram a Argentina e o Uruguai, que juntos somaram 87,7% do total.

No primeiro bimestre as importações cresceram 58,8% em volume na comparação anual.

A menor oferta de matéria-prima no mercado interno pode ter colaborado para o cenário.

No parcial de março, até a quarta semana, a média diária foi de US$1,75 milhão em gastos com as importações de lácteos, queda de 32,8% em relação a fevereiro, mas alta de 15,0% em relação a igual período do ano passado.

As recentes altas do dólar podem impactar nas importações de leite em pó em curto prazo.

A fraca demanda pressionou o valor, que caiu 0,6% no mês e 5,6% em 12 meses.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER