Importações voltam a crescer! – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |6 diciembre, 2018

Leite | Importações voltam a crescer!

Na última terça-feira (04/12/2018) a Secex divulgou os dados de comércio internacional de lácteos no Brasil. Em novembro, o Brasil importou 148,9 milhões de litros em equivalente leite,

Na última terça-feira (04/12/2018) a Secex divulgou os dados de comércio internacional de lácteos no Brasil. Em novembro, o Brasil importou 148,9 milhões de litros em equivalente leite, 4,3% a menos em relação aos 155,6 milhões importados em outubro, mas, ainda assim, quase o dobro (+94,3%) na comparação com novembro de 2017.

Enquanto isso, as exportações tiveram leve aumento mensal, ficando em 11,5 milhões de litros em equivalente leite, contra 9,3 milhões em outubro, o que reduziu um pouco nosso déficit comercial lácteo em 8,9 milhões de litros, como mostra o gráfico 1. No entanto, comparado ao saldo da balança no mesmo mês de 2017, estamos numa situação pior, com saldo de -137 milhões de litros contra -47 milhões de litros no ano passado.

Gráfico 1. Saldo da balança comercial de lácteos no Brasil. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint Mercado com base em dados da Secex.

Na comparação anual (janeiro-novembro), em 2018 o volume de lácteos importado ainda é 7,5% inferior a 2017. Entretanto, isso ainda ocorre por conta do 1º semestre “fraco”, uma vez que, considerando apenas o 2º semestre (julho-novembro), as importações brasileiras foram 38% maiores de que em 2017 (621 milhões de litros vs. 449 milhões no ano passado). Observe o gráfico 2.

Gráfico 2. Importações brasileiras em equivalente leite – 2017 vs. 2018. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint Mercado com base em dados da Secex.

Este forte crescimento nas importações lácteas do segundo semestre é basicamente pautado pelo aumento na compra de leite em pó dos nossos vizinhos Argentina e Uruguai (especialmente do primeiro). Entre julho e novembro, o Brasil importou 52,3 mil toneladas de leite em pó (desnatado e integral), 58,7% a mais do que no mesmo período de 2017. Deste volume, 60,8% foram originados na Argentina e 33,8% vieram do Uruguai (uma alteração no ”mix” de origem em relação a 2017, quando 44,6% do volume importado foi argentino e 46% uruguaio). Observe a evolução mensal no gráfico 3.

Gráfico 3. Importação brasileira de leite em pó e participações da Argentina e Uruguai. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint Mercado com base em dados da Secex.

Em novembro, o Brasil importou 8,5 mil toneladas de leite em pó integral, a um preço médio de US$ 2.872/tonelada, equivalente a R$ 10.875/tonelada – a cotação média para o leite em pó industrial no mercado brasileiro no mês de novembro de 2018 foi de R$ 13.237/tonelada segundo levantamento semanal do MilkPoint Mercado. Apesar de ser um preço 3,4% mais baixo do que em outubro (-US$ 100/tonelada),

Vale destacar também o incremento nas importações de gorduras. Em novembro foram 676,8 toneladas entre manteiga e butter oil, contra 481,6 toneladas em outubro. No acumulado de 2018 (janeiro-novembro), as importações são 12,9% mais altas contra 2017, muito por conta das desvalorizações internacionais e dos preços elevados da gorduras lácteas no mercado interno.

Por fim, a tabela 1 mostra um detalhamento da balança comercial em novembro por produto transacionado, bem como seus preços de importação/exportação.

Tabela 1. Balança comercial láctea em novembro de 2018. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint Mercado com base em dados da Secex.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas