Se temos que falar sobre os dois iogurtes clássicos por excelência, devemos falar sobre o iogurte natural e o iogurte grego, em suas versões integral e desnatado.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O iogurte é um derivado do leite que está conosco desde sempre. Existem inúmeros iogurtes destinados a todos os tipos de pessoas, dependendo do sabor ou das diferentes necessidades, tais como dietas com baixo teor de gordura ou sem caseína, um tipo de proteína presente no leite de vaca.

Se temos que falar sobre os dois iogurtes clássicos por excelência, devemos falar sobre o iogurte natural e o iogurte grego, em suas versões gordo e desnatado. Ambos oferecem inúmeros benefícios à saúde, mas são diferentes em termos de seu perfil nutricional e textura. Neste artigo da Dairy World, discutiremos a diferença entre estes dois produtos lácteos e analisaremos qual dos dois é melhor para a sua saúde.

Nem todos os iogurtes são igualmente saudáveis. À primeira vista, pode parecer complicado não saber que tipo de iogurte é melhor, mas a chave é evitar aqueles que são excessivamente adocicados ou que têm aditivos ou aromatizantes. O iogurte deve ter uma lista muito simples de ingredientes: leite fermentado (de vaca, de cabra ou de ovelha) com Lactobacillus bulgaricus e Steptococcus thermophilus.

É aqui que entra o iogurte simples e grego. O estudo Evidência científica sobre o papel do iogurte e outras lechuras fermentadas na alimentação saudável da população espanhola, publicado na revista científica Nutrición Hospitalaria, insiste na importância do consumo de laticínios na rotina diária, pois “eles contêm proteínas de alto valor biológico e alta digestibilidade, gordura, carboidratos, vitaminas e minerais, especialmente cálcio e fósforo”.

Portanto, uma certa quantidade de educação nutricional é essencial para saber como escolher um bom iogurte. A adição de açúcares pode levar a várias doenças cardiovasculares, excesso de peso ou obesidade. Entretanto, tudo o que reluz não é ouro; atualmente muitos iogurtes gregos vendidos em supermercados contêm creme ou outros ingredientes e neste artigo vamos explicar porque não é necessário incluir este ingrediente.

Diferenças entre o iogurte grego e o iogurte natural

Calorias

Sem ser a diferença mais significativa entre os dois produtos, o iogurte grego tem um conteúdo calórico mais alto do que o iogurte comum. O iogurte grego tem cerca de 80 calorias por 100 gramas, enquanto o iogurte comum tem 56 calorias. Isto porque uma grande parte do soro (um líquido esbranquiçado obtido durante a coagulação do leite para fazer queijo) foi removido durante a produção do iogurte grego. Este processo, além de reduzir o volume total do iogurte, consegue combinar mais nutrientes, minerais (cálcio e potássio) e vitaminas.

Gorduras e proteínas

Devido ao processo acima, o teor de gordura e proteína do iogurte grego será sempre maior do que o do iogurte natural. Isto não significa que o iogurte grego seja melhor ou pior que o iogurte natural. Como já explicamos no Dairy World, vários estudos científicos mostram a importância de incluí-los em nossa dieta diária.

Ao escolher o iogurte grego, é importante ler cuidadosamente a lista de ingredientes, pois na maioria dos casos é comum encontrar ingredientes como amidos modificados, leite em pó, grenetin (popularmente conhecido como gelatina), creme ou creme de leite, entre outros. Embora estes ingredientes proporcionem uma textura mais cremosa (algo que já está naturalmente presente neste produto graças ao seu processo de produção), eles não respeitam a receita tradicional deste produto lácteo, feito com leite de ovelha e culturas lácticas. O iogurte grego contém entre 6 e 11% de gordura, “mais de três vezes mais gordura que um iogurte natural clássico sem açúcar”.

Lactose

O iogurte grego, também conhecido como Straggisto ou Iogurte Estirado, é filtrado para remover a maior parte do soro de leite. Por esta razão, o iogurte grego pode ser consumido por pessoas com intolerância a este tipo de açúcar naturalmente presente no leite.

Um fato que poucas pessoas sabem é que o iogurte comum também pode fazer parte da dieta de pessoas com deficiência de lactase. A Organização Mundial de Gastroenterologia (WGO) explica que a fermentação do leite permite às pessoas com intolerância à lactase digerir a lactose de forma mais eficaz, desde que não haja sintomas como inchaço, náusea, gás, ronco estomacal ou vômito, entre outros.

Outra diferença significativa entre os dois iogurtes é sua textura. O processo de remoção do soro de leite permite que o iogurte grego seja mais grosso e cremoso, já que mais leite é concentrado nele, enquanto o iogurte natural tem uma textura mais firme. Em termos de sabor, ambos os produtos, desde que não contenham soro de leite, podem ser utilizados da mesma forma.

Boletim de Preços
Informe com análise e acompanhamento das variações de preços de indicadores de interesse da cadeia do leite.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER