Multinacional francesa tem valorização para produção de sólidos no leite
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Multinacional francesa tem valorização para produção de sólidos no leite

A participação da raça Jersey na produção leiteira do Rio Grande do Sul vem sendo resgatada a cada ano. São animais dóceis, de porte pequeno e se destacam no mercado pela qualidade da produção leiteira. O grande diferencial da raça está na qualidade do que ela produz. O leite das vacas Jersey tem mais proteínas, gordura, lactose, vitaminas e minerais.  De acordo com os técnicos, o teor da raça Jersey gira em torno de 13,8% de sólidos totais. Todas essas características têm despertado o interesse da indústria e valorizado o leite da raça.

A exigência por uma matéria prima de qualidade é cada vez maior no mercado lácteo, principalmente, com alto teor de sólidos para composição de queijos e iogurtes, por exemplo, agregando valor aos produtos.

Durante a 93°Expofeira de Pelotas, evento tradicional no Sul do estado, foi possível conferir a qualidade dos animais expostos, tanto que o concurso leiteiro contou com o patrocínio da gigante Lactalis.

Para o gerente de captação de leite da Lactalis, José Ricardo Polastri, é de suma importância a presença em eventos como a Expofeira. “Estar na Expofeira de Pelotas com o pessoal do gado Jersey é muito importante, porque é a linha de trabalho da Lactalis na França, em sua origem. Somos uma empresa familiar que vivemos do leite e a raça Jersey vem trazer pra gente uma competitividade em sólidos, em rendimento de produtos, então acho que casa o tema de perfil da Lactalis, de estar junto ao produtor, buscar produtividade e rendimento”, destaca Polastri.

Com a indústria valorizando os produtores, todos ganham. O produtor é reconhecido e valorizado pela eficiência na propriedade e a indústria pela eficiência no rendimento dos produtos lácteos.

“É uma relação onde todos ganham. O produtor nos fornece uma matéria-prima que vai proporcionar um maior rendimento dentro da indústria, e desta forma a gente consegue competir no mercado da melhor forma e remunerar o produtor que tem mais sólidos de uma melhor forma”, acrescenta o gerente de captação da Lactalis. Ele explica ainda que a empresa tem hoje uma tabela de pagamento por qualidade do leite e, também, para a parte de sólidos, que tem uma valorização diferenciada para o produtor que tem sólidos para competitividade no mercado.

Campeã Expofeira de Sólidos Totais do Leite

A vaca Campeã Adulta do Concurso de Sólidos da 93° Expofeira foi Quíria Krafty Valentino, da Embrapa Clima Temperado. Sua produção foi de 33,43 kg de leite/dia, com 12,9 % de sólidos, totalizando 4,31kg de sólidos por dia.

Campeã Jovem do Concurso de Sólidos – Já a Campeão Jovem foi o Box 51- Tieta Minister Topeka do Rancho Velho Cabanha – Rancho Velho. A produção atingiu 25,95 kg leite/dia, com 13,81 de sólidos, totalizando 3,58kg de sólidos dia.

Podemos convoca o governo regional a “arregaçar as mangas” e comprar ações em empresas estratégicas para garantir suas raízes no território.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER