O "S.O.S. Balde Cheio, Bolso Vazio" garante que Audiência Pública não surtiu efeito e laticínios pagaram entre R$ 0,85 e R$ 0,98
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Os “Avanços e desafios da cadeia produtiva do leite no Estado de Rondônia” foram discutidas durante Audiência Pública na Assembleia Legislativa (ALE-RO) no último dia 16 de maio. A partir de então, os produtores de leite não sentiram alteração quanto ao empenho dos laticínios em melhorar o valor pago ao leite in natura no Estado.

Líder do movimento “S.O.S. Balde Cheio, Bolso Vazio”, Manoel Jamariqueli, de Buritis, está em Porto Velho na busca por solução do impasse. – Foto: Etiene Gonçalves/Diário da Amazônia

Manoel Jamariqueli, produtor de leite na região de Buritis, conhecido como “Cuiabano”, é um dos líderes do movimento  “S.O.S. Balde Cheio, Bolso Vazio”, informou que, nenhum efeito benéfico foi formalizado por parte das indústrias.

Reprodução de uma NF-e ofertada a um produtor rural pelo Laticínio Três Marias, de Ouro Preto do Oeste. – Foto: Divulgação

O produtor relatou que, o último pagamento feito ao produtor ficou entre R$ 0,85 e R$ 0,98. “Estou nesta semana junto ALE-RO vendo o que os deputados estão fazendo e tentando para resolver este gargalo. Inclusive, há a sugestão de corte de uma parte do incentivo fiscal dos laticínios e outros que avaliam como todo ele. Tem indústria que está nem aí, nem para o produtor e tão pouco aos órgãos do Governo, afinal, nem apareceram na Audiência Pública e nós estamos a ‘Deus dará’ nesta situação”, relatou.

(…) há a sugestão de corte de uma parte do incentivo fiscal dos laticínios e outros que avaliam como todo ele. Tem indústria que está nem aí, nem para o produtor e tão pouco aos órgãos do Governo, afinal, nem apareceram na Audiência Pública e nós estamos a ‘Deus dará’ nesta situação.

PRODUÇÃO PODE PARAR

Atualmente, o movimento envolve cerca de 5.000 produtores de leite. Todos insatisfeito com o descanso, eles não desejam cruzar os braços. Mas, se uma solução não surgir pode causar uma dimensão prejudicial à cadeia através de uma estratégia mais robusta.

“Não estamos querendo que isto aconteça, mas estamos tentando de todas as maneiras negociações e analisar outros meios. Se não houver nenhuma contraproposta por parte dos laticínios iremos convocar os produtores para paralisarmos no mínimo 70% da produção em todo o Estado”, disse Jamariqueli, reforçando que a categoria entende e, tem responsabilidade, de que há creches, escolas e entidades que precisam ser abastecidas com o leite.

(..) Se não houver nenhuma contraproposta por parte dos laticínios iremos convocar os produtores para paralisarmos no mínimo 70% da produção em todo o Estado.

DEMANDAS NA ALE-RO E GOVERNO

Os desafios enfrentados pelo setor leiteiro do Estado foi apresentado por liderança durante Audiência Pública em meados de maio deste ano, na ALE-RO. – Foto: Divulgação

Na ALE-RO, os deputados estaduais Lazinho da Fetagro (PT) e Cirone Deiró (Podemos) são os articuladores dos debates e têm se empenhado na solução do conflito. Nesta quarta-feira (29/05), Manoel Jamariqueli aguarda a confirmação de uma audiência com o governador Marcos Rocha (PSL), para dar robustez a esta demanda, na expectativa de respostas e/ou algo positivo ao setor produtivo.  O preço ideal a ser pago ao produtor, de acordo com o movimento, é de R$ 1,40 por litro.

PREJUÍZOS

Exemplificando os prejuízos, o representante do “S.O.S. Balde Cheio, Leite Vazio” informou que, até o ano passado ele tinha 40 vacas leiteiras, sendo 32 em lactação e entregava 600 litros/dia. Atualmente, na propriedade de 10 alqueires, Manoel Jamariqueli conta com 14 vacas, produzindo 90 litros/dia. Somente no ultimo mês, houve um prejuízo real de R$1,800. Sem laticínios em Buritis, a sua venda é feita para uma indústria em Monte Negro.

SEM POSICIONAMENTO 

Diário entrou em contato com o Laticínio Três Marias, de Ouro Preto do Oeste, para saber o posicionamento da empresa sobre o repasse ao produtor no último mês. A informação foi que o responsável pelo setor (compra e venda) não estava para dar esclarecimentos.

Fonte de proteínas, a ricota é preparada com o soro do queijo e possui menos gordura se comparada com os outros tipos.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER