Alta dos preços não passou despercebida nas redes sociais, e usuários relataram "surpresa" com o valor do produto.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
O litro do leite integral é encontrado por até R$ 8,50 em Santa Catarina. O aumento do preço assustou consumidores e foi considerado “abusivo” pelo Sindileite, sindicato que representa indústrias de laticínios e produtos derivados.
A caixa do leite a R$ 8,50 foi encontrada nas prateleiras de uma padaria em Chapecó, Oeste de Santa Catarina. 
— Eu se sou consumidor, não pago isso — rebateu o presidente do Sindileite de Santa Catarina, Selvino Geisel.
Produtor de leite, ele ponderou que, em 2021, o longa vida foi vendido com prejuízo. Em 2022, a situação se inverteu, e os produtores estão conseguindo lucrar. Geisel ressalta que o valor cobrado pelo litro do leite varia muito, análise que é corroborada pelo analista de socioeconomia da Epagri/Cepa, Tabajara Marcondes. Ele destaca que em junho a média de preço do leite pago ao produtor em Santa Catarina é de R$ 2,57 por litro.
A alta do preço do produto é explicada por inúmeros fatores, entre eles o período do ano e o aumento no valor das rações. Geisel acredita que os preços mais altos encontrados no mercado podem ser uma tentativa de manter o estoque. 
— Tem pessoas que acham que vai subir muito, colocam uma margem maior, pensando em repor o estoque. É muita expectativa durante esse período de inflação, e o leite é a bola da vez.
 
Susto com o preço do leite é problema de todo o Brasil
A alta dos preços não passou despercebida nas redes sociais. Segundo o g1, inúmeras pessoas compartilharam o “susto” quando passaram a encontrar o litro do leite em mercados e padarias com o preço entre R$ 7 e R$ 10 nas últimas semanas.
“Pelo amor de Deus! Alguém sabe me explicar o que está acontecendo? Por que raios o leite ficou o dobro do preço em uma semana?”, questionou uma internauta na terça-feira (28).
“Minha mãe hoje gritou no meio do mercado quando viu o preço do leite. Não é mentira. Estava quase R$ 9”, escreveu um perfil no Twitter na segunda-feira (27).
Redução do ICMS não impediu alta do leite
A alíquota do leite passou de 17% para 7% na redução do ICMS aprovada em Santa Catarina em maio. No entanto, a diminuição do imposto não foi suficiente para baixar o preço da bebida.
O analista de socioeconomia da Epagri/Cepa, Tabajara Marcondes, explica que já era esperado que a redução do ICMS não iria influenciar no valor final, já que há uma oferta reduzida do produto em todo o Brasil, o que puxa o preço para cima.
— Neste momento, não há tanta relevância do ICMS na questão do preço. Há outras variáveis que influenciam. Já era de se esperar que não iria influenciar — declara.
A primeira questão que influencia a oferta de produto é que há uma histórica sazonalidade da produção de leite. Nesta época do ano, tende a ser mais baixa, por conta do frio que afeta as pastagens.
A segunda e mais grave é que a baixa oferta foi agravada pela elevação dos custos de produção, com o aumento de preço da soja e milho, por exemplo, presentes nas rações de animais. Muitos produtores reduziram drasticamente o volume e alguns até pararam de produzir. A redução chegou a 10% no Brasil no ano passado.

Conseleite Rondônia alerta que outros parâmetros são considerados pelo mercado para estabelecer o valor final do leite a ser pago ao produtor.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER