Além da carne de frango e suína, que são destaques do agro catarinense, o mel, o leite e os grãos catarinenses também têm presença expressiva nos mercados nacional e internacional
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Além da carne de frango e suína, que são destaques do agro catarinense, o mel, o leite e os grãos catarinenses também têm presença expressiva nos mercados nacional e internacional

Saiba o que mais é produzido em SC e conquista o mercado internacional 

(Foto: pexels)

Santa Catarina é referência em produção e exportação de carnes suína e de frango, atingindo mercados exigentes e apresentando resultados impressionantes. Mas a produção catarinense vai além desses produtos. O estado também se destaca pelo seu mel, em sua maioria considerado orgânico, e que conquista prêmios de melhor mel em competições internacionais.

O Leite e os grãos, como soja catarinenses, também se destacam nos mercados internacionais.

Mel

Mel
Apiário

(Foto: pixabay)

Santa Catarina é o quarto maior produtor de mel do país e conta com quase dez mil apicultores. Na safra 2017/18 a produção das então 325 mil colmeias resultaram em 5,5 mil toneladas do produto.

O grande diferencial do Estado é como as empresas conseguem manter a alta produção do mel orgânico. Cerca de 42% do produto catarinense está dentro dessa categoria e, para manter esse status, os apicultores são criteriosos com a escolha dos locais onde instalar as colmeias: deve-se estar, pelo menos, com 3 km de distância de lavouras ou plantações que utilizam defensivos agrícolas e/ou antibióticos.

A produtividade das colmeias também impressionam. Recolhe-se cerca de 25 quilos de mel por ano. Isso é mais que o dobro da média nacional, que é de 10 quilos/ano. Outro ponto forte da produção catarinense, além da qualidade, é a variedade. As abelhas catarinenses produzem mais de 100 tipos diferentes, cada um com cor, aroma, sabor e consistência particulares.

Um deles é o mel de melato da casca da bracatinga. A bracatinga é uma espécie de árvore nativa da Mata das Araucárias. A cada dois anos, a casca da planta é atacada por um inseto chamado cochonilha, que suga a seiva da árvore e expele o melato, um líquido doce que atrai as abelhas. Esse produto, de coloração mais escura e alta concentração de sais minerais, caiu no gosto dos alemães, que importam 98% da produção.

Em setembro deste ano, o mel produzido em Santa Catarina recebeu o título de melhor mel do mundo no 46º Congresso da Associação Internacional das Federações de Apicultores (Apimondia), no Canadá. Esta é a quinta vez que a mesma empresa catarinense leva o prêmio.

Mas não é de agora que Santa Catarina se destaca no segmento de apicultura. O primeiro prêmio recebido pelo estado foi em 1979, em um congresso de apicultura sediado na Grécia, com o mel de Canudo-de-Pito, de São Joaquim.

A preocupação com a falta de leite em pó nos Estados Unidos está crescendo e começa a ter sérias conseqüências, incluindo a hospitalização de quatro

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER