De acordo com o comentarista Benedito Rosa, o governo não pode oferecer medidas comuns, porque essa é uma crise mais séria
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

De acordo com o comentarista Benedito Rosa, o governo não pode oferecer medidas comuns, porque essa é uma crise mais séria

O clima na pecuária leiteira é de incertezas. O preço do leite, que já sofreu queda nas últimas semanas, deve cair ainda mais em maio. Os estoques nas indústrias estão elevados e não há demanda para escoamento. Mesmo que o isolamento social termine no mês que vem, ainda vai levar um tempo para a situação se restabelecer.

Benedito Rosa, comentarista do Canal Rural, afirma que com o alto volume de leite nos grandes laticínios, a produção nas fazendas será comprometida. “As indústrias, médias e pequenas, direcionaram sua produção, que era de queijo, para o mercado de spot. As grandes indústrias, aparentemente, tiveram fôlego para absorver esse leite e fabricar queijos e produtos. O mês de abril registrou uma situação de estoques elevados nas indústrias e se isso estiver acontecendo realmente, pode afetar os produtores em maio”, comentou.

Segundo o comentarista, o Brasil precisa adotar medidas mais específicas para a cadeia produtiva do leite durante a pandemia da covid-19, como foi feito no governo americano, por exemplo.“Nos Estados Unidos, o governo está pagando R$ 16,5 bilhões aos produtores para cobrir a margem negativa dos lucros. Com esse dinheiro, 36.700 fazendas de leite receberão uma compensação financeira direta”, afirma.

O comentarista reforça que não é o momento do governo federal oferecer medidas para crises normais. “É uma crise de calamidade, não é o caso para o produtor sentar diante do gerente e ver se ele empresta. Agora nós precisamos de medidas mais urgentes, porque senão o pequeno e médio produtor de algumas regiões do país, principalmente do Sul, podem deixar a atividade e os preços, mesmo que reajam no final de maio, não alcançam a tempo de ajudar”, finalizou.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER