Benedito Rosa faz uma análise do cenário atual da cadeia leiteira, que pode enfrentar nova queda de preços com o fim do auxílio emergencial
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Benedito Rosa faz uma análise do cenário atual da cadeia leiteira, que pode enfrentar nova queda de preços com o fim do auxílio emergencial

De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o preço do leite pago aos produtores em janeiro de 2021 registrou queda de 4,3% na média brasileira líquida e atingiu R$ 2,03 por litro. Mesmo assim, o valor é 42,6% maior que o registrado em janeiro de 2020 e representa um novo recorde para o mês.

Para o comentarista Benedito Rosa, não basta que o preço seja atrativo neste mercado e sim que custos de produção também sejam compatíveis com a atividade para sobrar uma margem ao produtor. “O preço do leite foi 43% superior ao do ano passado, mas o custo de produção subiu muito. Eu, pessoalmente, pagava R$ 49 em um saco de ração e, agora, estou pagando R$ 98”, disse o comentarista, que também é produtor.

“O que nos preocupa muito é que estamos mesmo estando em um período que se arrefece a demanda, o  cenário não é otimista, pois deve-se encerrar o auxílio emergencial e ainda temos o aumento das importações, na ordem de 1 bilhão de litros ao ano, o que faz com que as indústrias montem estoques para derrubar o preço”, completou.

Segundo Benedito, a volta das aulas presenciais podem amenizar um pouco a situação, mas não deve ser o suficiente para recuperar os preços nas próximas semanas e meses. “Muitas famílias dependem dessa produção e é muito difícil ver o produtor abandonar a atividade porque está no vermelho”, lamentou.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER