Apesar do avanço, o valor segue abaixo se comparado com o acumulado dos três primeiros meses do ano, de quase 19%
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Apesar do avanço, o valor segue abaixo se comparado com o acumulado dos três primeiros meses do ano, de quase 19%

O preço do leite perdeu força em abril, mas mesmo assim, apresentou uma alta de 1% em relação a março, um valor muito abaixo comparado com o acumulado dos três primeiros meses do ano, que foi de quase 19%. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a pouca oferta do produto é o que está estimulando a elevação nos preços.

Natália Grigol, analista de mercado do Cepea, explica que a queda nos valores está ligada ao cenário conturbado no setor no último ano, e complementa, “ a produção ilimitada no campo, é uma questão atípica, porque no primeiro trimestre o produtor está em época de maior produção de leite, mas neste ano por conta de cenários climáticos adversos, de chover quando precisava e quando não precisava, isso causou uma influência negativa na produção. Além disso, o ambiente institucional político dentro do setor afetou teve influência no mercado”.

“Com a oferta reduzida no primeiro trimestre, então as empresas de laticínios acabaram acabaram competindo mais pelo produto e o valor foi elevado, mas apesar da alta de 19%, as empresas tiveram dificuldades em repassar a matéria prima para os consumidores”, finaliza a analista.

A cadeia láctea tem sua dinâmica moldada por vários aspectos, os quais refletem diretamente no preço do leite pago aos produtores.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER