Ocasião mobilizou membros da Unicafes/RS, da Fetraf/RS, juntamente com representantes de outras entidadesA agenda foi solicitada pelo coordenador do Grupo de Trabalho do Leite da Assembleia Legislativa
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Com o objetivo de solicitar a renovação do convênio que trata do repasse mensal automático de 98% dos recursos arrecadados pelo Fundoleite, conforme Lei vigente nº. 14.379/13, para o Instituto Gaúcho do Leite (IGL), membros da Unicafes/RS (União de Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária), da Fetraf/RS (Federação dos Agricultores na Agricultura Familiar) juntamente com representantes de outras entidades do setor estiveram reunidos na segunda-feira (22), em Porto Alegre, com o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho.

A agenda foi solicitada pelo coordenador do Grupo de Trabalho do Leite da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, deputado Zé Nunes.
A Lei de 2013, criou o Prodeleite (Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite no Rio Grande do Sul), que engloba o Fundoleite, responsável pela arrecadação das contribuições dos produtores e do poder público e administrado pelo Governo do Estado, e o IGL (Instituto Gaúcho do Leite). O Instituto Gaúcho do leite é uma entidade sem fins lucrativos que nasceu para fazer a gestão dos recursos do Fundoleite e para ser a entidade que promova a atividade leiteira do Estado, desde a produção a industrialização, o desenvolvimento e a competitividade da cadeia produtiva do leite e dos produtos lácteos do nosso Estado.
Porém, segundo as entidades, em dezembro de 2016 o convênio entre Fundoleite e IGL, que trata do repasse destes recursos, não foi renovado. “Com isso o governo do Estado não está repassando os recursos para o IGL, e desta forma está descumprindo a lei. Lei esta que foi aprovada na Assembleia Legislativa por todos os deputados de todos os partidos, e com isso prejudicando sensivelmente a cadeia produtiva do leite, pois os recursos estão sendo arrecadados para o Fundo. O setor está vivendo um período de grandes dificuldades, não podendo fazer uso de recursos para fazer ações que pudessem amenizar a crise. O resultado disso é o aumento significativo de produtores que estão deixando a atividade”, comentam o presidente da Unicafes, Gervásio Plucinski e o coordenador da Fetraf RS, Rui Valensa, citando, ainda, que estes recursos não resolvem todos os problemas do setor, mas seriam fundamentais para organizar melhor a cadeia, pensar ações conjuntas e agir de forma organizada junto aos governos perante as importações de leite de outros países. “Para pressionar o Governo a fazer compras de leite em períodos de safra, para executar os seis projetos aprovados no Fundo e aptos a receber recursos para desenvolver a cadeia leiteira, para a realização do projeto da Famurs, também já aprovado no Fundo e que visa realizar 27 seminários regionais, envolvendo todas as prefeituras e entidades para discutir o futuro da cadeia leiteira, visto que a atividade está presente em mais de 90% dos municípios gaúchos”, salientam.
O secretário Covatti Filho, ressaltou a importância da cadeia produtiva do leite no Estado. “O convênio com o IGL para gestão dos recursos do Fundoleite é uma importante demanda que será tratada por um grupo de trabalho técnico, que será responsável por analisar e buscar uma solução para os pontos de divergência sobre a utilização do fundo” garantiu.
O grupo estima que o secretário agilize a retomada do convênio. “Assim teremos melhores condições de enfrentar os momentos de dificuldade enfrentadas pelos produtores”, reforça.

 

Se temos que falar sobre os dois iogurtes clássicos por excelência, devemos falar sobre o iogurte natural e o iogurte grego, em suas versões integral e desnatado.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER