O produtor Merinaldo Alves, 40 anos, é pecuarista da Fazenda Santo Antônio, no município de Brejão, Agreste de Pernambuco.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O produtor Merinaldo Alves, 40 anos, é pecuarista da Fazenda Santo Antônio, no município de Brejão, Agreste de Pernambuco.  (Foto: Arquivo pessoal)
O produtor Merinaldo Alves, 40 anos, é pecuarista da Fazenda Santo Antônio, no município de Brejão, Agreste de Pernambuco. (Foto: Arquivo pessoal)
O produtor Merinaldo Alves, 40 anos, é pecuarista da Fazenda Santo Antônio, no município de Brejão, Agreste de Pernambuco. Ele conhece a sensação de ter sua produção comprometida por não conseguir empréstimo a tempo de comprar de sementes para gerar a alimentação do gado. A burocracia no acesso às linhas de crédito para pequenos produtores rurais pode tornar a busca por bons resultados no campo uma missão quase impossível. A partir da iniciativa do Instituto Luiz Girão, braço social da Betânia Lácteos criado para promover e desenvolver a pecuária de leite no semiárido nordestino, o Banco do Nordeste lançou o Cartão de Crédito Rotativo para custeio da produção de leite.
“A maioria dos agricultores que não têm acesso a meios de comunicação, e até mesmo os que têm, passa por dificuldades com a burocracia. Este é o nosso primeiro ano com a linha de crédito rotativo e já poderemos ter a maior produtividade dos últimos 12 anos, mesmo com a grande estiagem aqui na região. Conseguimos entrar com os insumos de forma adequada, no período certo, e a lavoura está superarando essas adversidades. Se não fosse a desburocratização, estaríamos passando dificuldades”, disse Merinaldo.
O município de Brejão faz parte das 55 cidades de Pernambuco em que o governo estadual decretou situação de emergência devido à estiagem. A determinação é válida por 180 dias. No dia 9 de março, Pernambuco já havia declarado emergência em 54 municípios do Sertão por causa da estiagem.
 
TERMOS
O produtor pagará a conta do cartão ao fim de cada mês, quando receber pela venda do leite. De acordo com o modelo de concessão do adotado pelo banco, o crédito estará automaticamente renovado para custear a produção do mês seguinte. Merinaldo explicou que essa dinâmica facilita a aquisição de insumos no período de seca, quando o produtor precisa tirar da receita da fazenda o investimento para preparo do solo e plantação de insumos para os animais.
“Assumi a fazenda do meu pai porque ele precisou se afastar do trabalho por estar com Alzheimer. A nossa parceria com a Betânia existe há muitos anos e eles fornecem assistência técnica para a nossa fazenda. Como já tinha essa parceria, confiei na proposta dessa linha de crédito”, afirmou.
David Girão, presidente do Instituto Luiz Girão, explica que o propósito da empresa é trazer desenvolvimento sustentável para pequenas famílias da agropecuária nordestina. “O instituto foi criado pela Betânia com um propósito muito claro de trazer um desenvolvimento sustentável para a cadeia leiteira e as famílias produtoras, valorizando e proporcionando%u202Fperspectivas melhores aos produtores de leite. Nesse sentido, é nosso dever contribuir cada vez mais com ações como essa, que beneficiam os produtores e permitem seu avanço econômico e social.”
Em torno de 75% do leite do Nordeste são produzidos por agricultores familiares, com média diária de até 150 litros por fazenda. Esse tipo de produção apresenta, de forma constante, o aumento contínuo de volume, alavancado pela melhoria em genética, nutrição, produção de forragem e aprimoramento da gestão. Com os agricultores familiares sendo apoiados pela assistência técnica e o crédito rural, os resultados de rendimentos são potencializados. O produtor interessado no projeto deve procurar o BNB para conhecer as políticas específicas para a aquisição do cartão rotativo.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER