Sebraetec é uma solução de inovação que tem contribuído para melhores resultados do plantel de leite no Estado.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A produção da pecuária leiteira é algo muito relevante e tem impactado positivamente no PIB do Estado de Rondônia. Uma grande contribuição para tais performances tem passado pela atuação do Sebrae junto ao melhoramento genético do rebanho através de procedimentos de FIV e IATF, via solução de inovação Sebraetec.

O Sebraetec é um produto do Sebrae que disponibiliza serviços tecnológicos para sua empresa, conectando os pequenos negócios a uma ampla rede de prestadoras de serviços tecnológicos que atendem em todo território brasileiro. São oferecidos diversos serviços baseados em inovação, como posicionamento digital, estudos de marcos legais, procedimentos e normas de qualidade e também serviços de melhoramento genético via Fertilização in Vitro (FIV) e Inseminação Artificial por Tempo Fixo (IATF). Uma das grandes vantagens da solução é que o Sebrae banca 70% do valor do procedimento, e o cliente, os 30% restantes.

Os procedimentos permitem suprir deficiências da inseminação tradicional, evitando falhas reprodutivas, sendo uma importante ferramenta que auxilia na melhora dos índices reprodutivos dos rebanhos leiteiros.

“Com um aprimoramento genético do rebanho é possível ampliar a produtividade, permitindo à cadeia que compõe a pecuária de leite em Rondônia ser mais competitiva, e o Sebrae, através de parcerias, convênios e termos de cooperação com municípios, tem atuado de maneira bastante relevante e contribuído com os resultados econômicos do Estado”, disse Samuel Almeida, diretor técnico do Sebrae em Rondônia.

Municípios como Buritis, Alto Alegre dos Parecis e Porto Velho já estão integrados para uma ampla campanha de melhoria em seus plantéis de gado leiteiro locais. Dessa maneira, Rondônia, que tem capacidade de mais de 4 milhões de litros/dia (o maior produtor de leite da região Norte e a nona maior bacia leiteira do país), tem alcançado pouco mais da metade dessa capacidade, criando um espaço onde é possível atuar por meio de programas como o Sebraetec.

Os empresários mexicanos que se dedicam ao negócio do queijo e laticínios têm enfrentado uma situação difícil nos últimos meses.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER