A diminuição aplicar-se-á até 2022, enquanto se aguarda que os restantes parceiros do acordo sigam o exemplo. Alguns produtos afectam a Argentina.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
CUT ALONE. BOLSONARO ORDENOU A REDUÇÃO DAS TARIFAS COBRADAS PELO BRASIL.

O governo brasileiro anunciou na sexta-feira uma redução de 10% nas tarifas de importação em 87% dos bens e serviços, antes de uma esperada mudança por parte do Mercosul.

A redução decorrerá até ao final de 2022, de acordo com uma declaração conjunta dos ministérios da economia e dos negócios estrangeiros, que reconheceu que se tratava de uma medida excepcional no âmbito das regras do Mercosul.

Algumas das reduções tarifárias podem afectar a competitividade dos produtos argentinos, em comparação com outros produtos importados, para venda no mercado brasileiro. Os produtos alimentares como os produtos lácteos e a farinha estão na lista.

Também na lista estão os produtos químicos, medicamentos, papel, metais, perfis de aço, maquinaria agrícola, motores eléctricos, e equipamento para telemóveis, entre outros.

A lista completa das posições pautais

O Ministro da Economia Paulo Guedes disse esperar que o Mercosul anuncie nos próximos dias a mesma redução para a tarifa externa comum do grupo. A Argentina resiste a esta possibilidade, que tem vindo a aplicar fortes restrições às importações, bem como uma restrição cambial.

“O Brasil continua plenamente empenhado nas negociações em curso no Mercosul”, afirma a declaração, acrescentando que a redução de 10% “segue os parâmetros já acordados com alguns dos parceiros do Mercosul nas negociações” sobre a pauta externa comum.

Há anos que a Argentina, o Brasil, o Paraguai e o Uruguai discutem uma redução pautal para ajudar a aumentar o comércio entre os países do bloco e o resto do mundo.

A relação tornou-se mesmo tensa quando o Presidente Jair Bolsonaro ameaçou aplicar os descontos por conta própria. O Uruguai também exerceu pressão para concluir acordos comerciais por si só. O Presidente argentino Alberto Fernández respondeu: “Quem quiser sair, deixe-os ir”.

Após esta tensão, no mês passado, a Argentina e o Brasil acordaram num quadro para reduzir a tarifa.

A inflação no Brasil subiu para os dois dígitos este ano, impulsionada em parte por uma moeda mais fraca que aumenta o custo das importações.

Numa declaração, o governo do Brasil afirmou que a redução tinha sido feita ao abrigo de uma disposição do Mercosul que permite “a possibilidade de adoptar medidas destinadas a proteger a vida e a saúde das pessoas”.

Traduzido com DeepL

Fonte de proteínas, a ricota é preparada com o soro do queijo e possui menos gordura se comparada com os outros tipos.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER