As demandas nacional e externa por milho seguem aquecidas, contexto que mantém suporte aos preços domésticos do cereal – os valores já acumulam cinco semanas consecutivas de altas.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
????????????????????????????????????

 

Cepea, 21/10/2019 – As demandas nacional e externa por milho seguem aquecidas, contexto que mantém suporte aos preços domésticos do cereal – os valores já acumulam cinco semanas consecutivas de altas. Segundo colaboradores do Cepea, compradores domésticos estão com estoques baixos. Assim, consumidores, cerealistas e cooperativas têm elevado o valor pago, na tentativa de incentivar produtores a negociar o cereal. No entanto, esses agentes se deparam com a forte restrição de vendedores, que estão atentos ao clima desfavorável, ao forte ritmo das exportações e às altas nos preços internacionais do milho. Nesse cenário, as negociações internas seguem lentas. Entre 11 e 18 de outubro, especificamente, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (Campinas – SP) subiu 6,5%, fechando a R$ 43,04/saca de 60 kg na sexta-feira, 18. Já ao mercado externo, as negociações estão mais intensas, inclusive devido às recentes valorizações internacionais – vale lembrar que, apesar disso, as cotações domésticas ainda estão mais atrativas.

“Enxugar gelo”. Você já sentiu essa interminável sensação?

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER