Empresa está em 5.000 fazendas brasileiras de gado de leite e de corte de 23 Estados do país
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Há 12 anos no mercado, a mineira Ideagri nasceu da necessidade dos alunos da Reagro, instituição de ensino voltada para o agronegócio, que pediam uma ferramenta simples e de acesso aos cálculos. “Vimos a possibilidade de desenvolver uma ferramenta de gestão”, lembra Heloíse Duarte, diretora executiva da Ideagri.

Atualmente, a empresa, com sede em Belo Horizonte, é uma desenvolvedora de software para gestão da agropecuária com presença em 5.000 fazendas brasileiras de gado de leite e de corte de 23 Estados do Brasil, além de propriedades da Colômbia e da Bolívia. Desse volume, 1.709 fazendas estão em Minas Gerais.

Heloíse explica que a Ideagri é uma empresa que oferece soluções informatizadas para a gestão agropecuária. “Temos clientes de diferentes atividades como pecuária de corte, pecuária de leite e agricultura amplamente distribuídos pelo Brasil e por alguns países da América Latina”, diz.

Com softwares para gestão que consideram tanto parte técnica, produção, reprodução, sanidade, gestão econômica e financeira, o sistema vem no formato de “software as a service”, ou seja, software como serviço. “Nosso cliente paga mensalidade para usar nossos sistemas, que são multiplataformas e podem ser personalizados de acordo com a necessidade de cada sistema de produção. O sistema permite a gestão da fazenda e do rebanho conforme a realidade de cada propriedade”, conta a veterinária.

Leite brasileiro

Ferramenta de benchmarking da produção de leite, o Índice Ideagri do Leite Brasileiro (IILB) permite a comparação da eficiência na produção de leite entre as fazendas brasileiras de mesma região e traçar um perfil de rebanho. “O índice é uma amostragem da pecuária leiteira nacional a partir dos bancos de dados dos clientes Ideagri. Essa amostragem ficou muito interessante pelo fato de termos sistemas de produções diversificados em várias regiões do Brasil, e nós conseguimos obter uma forma de avaliação a partir de 12 indicadores, englobando produção, reprodução e sanidade, que nos dão um retrato da produtividade, da evolução que ele vai ter num acompanhamento trimestral e, o mais importante, podemos passar a conhecer os desafios e as oportunidades da pecuária leiteira com base em dados nacionais”, diz. A plataforma do IILB pode ser acessada por qualquer pessoa e sem custos, basta fazer o cadastro no site.

Produção

Taxa. Um dos indicadores do IILB é a taxa de prenhez das vacas que mede a eficiência da reprodução. Nele, a média das fazendas analisadas pelo IILB está bem próxima da média norte-americana.

Produtividade

– Heloíse Duarte alerta que, se uma fazenda não tem previsibilidade de caixa, não se programa para fazer substituição de máquinas, seja na pecuária leiteira ou em qualquer outra atividade, o produtor vai achar que o custo não está compatível com seu custo de produção.

– As margens são apertadas porque a atividade leiteira só pode ser otimizada dentro da fazenda, e o produtor não tem poder de atuar no preço do que compra para produzir nem do que vende. Se ele não for eficiente da porteira para dentro, não é economicamente viável.

– A ideia do índice Ideagri é chamar atenção dos produtores que reclamam para dar a eles uma gama de informações para atuar de maneira mais assertiva.

Os empresários mexicanos que se dedicam ao negócio do queijo e laticínios têm enfrentado uma situação difícil nos últimos meses.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER