O PAC (Programa de Autocontrole), que sempre foi registrado em papel, com novo decreto do MAPA, pode ser totalmente digital, utilizando inclusive o smartphone.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O PAC (Programa de Autocontrole), que sempre foi registrado em papel, com novo decreto do MAPA, pode ser totalmente digital, utilizando inclusive o smartphone. As vantagem e ganhos são enormes para as indústrias lácteas.

As siglas e os procedimentos que envolvem as obrigações dos Programas de Autocontrole das indústrias lácteas estão mais ágeis a partir da atualização do Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária dos Produtos de Origem Animal (RIISPOA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), alterado pelo Decreto nº 10.468 de agosto de 2020.

Foto: Divulgação / DINO

Com isso, as indústrias lácteas podem substituir os controles e planilhas em papéis utilizados atualmente por um sistema digital, desde que este garanta disponibilidade, segurança e integridade das informações. A nova regulamentação traz várias possibilidades de ganhos na rotina do laticínio.

“As alterações para o digital têm impacto direto na segurança alimentar porque é o que faz o supervisor nas práticas produtivas dentro de um laticínio, inclusive se o armazenamento de determinados insumos está correto, a regularidade da manutenção dos equipamentos, enfim, todo o ecossistema de qualidade de proteção do alimento é supervisionado por esse programa de autocontrole”, enfatiza o CEO da Lacteus Tecnologia, Leonardo Inácio.

A empresa, que é dedicada à indústria e cooperativas lácteas, lançou seu aplicativo para Autocontrole, tornando todo o processo digital. A solução é uma plataforma nas nuvens integrada com os aplicativos (Android/iOS) que são usados pelos vistoriadores. Os questionários são personalizados conforme o Programa de Autocontrole (PAC) de cada laticínio.

Entre as vantagens do aplicativo está a não utilização de papel: ao invés de usar pranchetas, papéis e canetas, as vistorias são registradas diretamente nos aplicativos, descartando a necessidade de organizar e armazenar pilhas de papéis nos armários. Quando for necessário ver qualquer inspeção, todas estarão disponíveis de forma simples de consultar.

A máquina fotográfica ganha aposentadoria: agora as eventuais fotos são registradas diretamente pelo celular na vistoria em questão. As orientações para a inspeção também estão no aplicativo: caso o vistoriador tenha alguma dúvida sobre o procedimento, as instruções para a execução de forma correta já estão disponíveis em cada questionário. Esta tecnologia aumenta a qualidade dos dados: antes era necessário anotar e depois registrar em uma planilha para futuras análises, com o aplicativo esta chance de erro na transcrição não existe mais.

A distribuição da informação também é descomplicada: quando uma inspeção é registrada, é imediatamente enviada ao Portal do Laticínio e fica acessível para todos os responsáveis. Se no momento não houver conexão à internet, o aplicativo envia assim que a internet estiver disponível.

Análise da informação

Antes era necessário transformar pilhas de papéis em informações, o que consumia tempo e energia dos colaboradores. A plataforma já apresenta relatórios analíticos e índices em tempo real, o que facilita a análise de dados. Há ainda a possibilidade de realizar Planos de Ação: consultar medidas previamente configuradas e registrar a ação necessária.

Entre outras facilidades estão os alertas: as não conformidades ganham destaques e geram alertas aos envolvidos. A eficiência também é uma das vantagens, com informações mais rápidas, as respostas e ações também ficam ágeis garantindo assim a evolução constante da indústria láctea.

Em conformidade com as normas do Serviço de Inspeção Federal (SIF), a solução Autocontrole faz parte da Plataforma Lacteus ERP, que conta também com toda a gestão de coleta do leite, laboratório, produção, faturamento, distribuição, financeiro e obrigações contábeis.

 

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER