O preço do leite pago ao produtor em mar/22 registrou alta de 6,01% na média de Mato Grosso ante o mês anterior e fechou em R$ 1,94/l, valor recorde para o mês desde o início da série histórica do Imea.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A cotação do queijo muçarela, principal derivado fabricado no estado, seguiu o movimento altista e fechou o mês com média de R$ 27,08/kg, elevação de 10,55% frente ao mês anterior.

A valorização da matéria-prima esteve atrelada ao início do período da seca, que vem limitando a oferta no campo. Além disso, fatores como aumento no custo de produção, redução dos investimentos e saída de produtores da atividade impulsionaram o movimento de retração no volume ofertado.

quantidade diária de leite captado refletiu este cenário e apontou queda de 10,06% de fev.22 para mar.22, o que impusionou a valorização da matéria-prima para o período.

  • Elevação: pautado por uma queda na oferta, houve avanço nos preços do leite UHT de 1,45% ante a fev.22, com isso, o preço médio fechou a R$ 3,50/l.
  • Aumento: por causa da maior procura por leite em pó e queijos oriundos dos países vizinhos, as importações brasileiras registraram aumento de 26,06% em mar.22.
  • Redução: devido à valorização do preço médio pago ao produtor, a relação de troca com o milho caiu 2,61%, sendo assim, a média ficou em 40,67l/sc.

No fechamento do 1º tri.22 o Custo Operacional Total (COT) valorizou 18,16% no comparativo anual e somou R$ 1,57/l – Representando 30,76% do COT, os dispêndios com a alimentação animal impulsionaram a alta no custo de produção para o trimestre.

A aquisição de concentrado registrou aumento de 62,81% no 1º tri.2022 ante a 2021 e apresentou média de R$ 0,20/l para R$ 0,35/l, respectivamente, e a valorização foi puxada pelos altos patamares de preços do milho e do farelo de soja – principais itens que compõem a cesta de concentrados.

suplementação mineral também foi destaque nos desembolsos e obteve alta de 60,58%. A média do custo passou de R$ 0,10/l para R$ 0,15/l nas despesas com esse insumo na comparação do 1º tri.2022 frente a 2021.

Sendo assim, o CT apresentou média de R$ 2,04/l para o 1º tri.22, valor 11,00% acima do preço médio pago ao produtor para o mesmo período, que ficou em R$ 1,84/l, como demonstrado no gráfico.

O mercado de importação de leite em pó no Mercosul é impulsionado pelo Brasil como o maior importador.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER