Segundo produtores, dívida já passa de R$ 1,6 milhão.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A mudança de dono em um laticínio com mais de 60 anos em Poço Fundo (MG) deixou cerca de 80 produtores de leite sem receber. A dívida já passa de R$ 1,6 milhão.

Depois que o Laticínio Caxambu foi vendido, o produtor Adenir Donizete de Carvalho não recebeu mais pelo leite. Ele calcula que tem para receber mais de R$ 64 mil. Fora o tanque novo, que tinha acabado de comprar. O leite é a única renda da família e as dívidas não esperam.

“O tanque meu era de 500 litros, e estava um pouco acima de 500, eles falaram que não, que não teriam condições de pegar o leite quente. Eu tive que fazer um investimento no tanque para manter o pedido deles, aí então foi dentro de poucos dias eles me deixaram na mão sem pagar e eu estou com o tanque para pagar. Tem que pagar ração, tem que pagar quem te ajuda, veterinário, você tem que manter o gado, o gado não pode parar”, disse o produtor.

Outro produtor, Eleno José Pereira, também depende do leite. Há 15 anos no ramo, ele disse que os problemas começaram com os antigos donos, que estavam atrasando os pagamentos. Depois da venda, parou de vez. A dívida do laticínio com ele é de R$ 62 mil.

Mudança de laticínio deixa produtores sem receber em Poço Fundo — Foto: Reprodução EPTV.

“Às vezes você tem que entrar em banco, fazer financiamento, para conseguir resolver o problema dos nossos fornecedores, realmente a gente fica em uma situação bem difícil”, disse o produtor.

O leite representa 30% da economia de Poço Fundo. O Sindicato dos Produtores tem mediado a situação junto ao laticínio.

“Fizemos duas reuniões já, uma com a presença do representante do laticínio. Ele foi lá e se comprometeu a cumprir determinas metas, mas até hoje ele não cumpriu, isso já tem 20, 15 dias. Fizemos uma outra reunião na semana passada e os representantes do laticínio não foram e os produtores estão achando que vão ter que entrar por vias judiciais”, disse o presidente do sindicato, Carlos Alberto Fagundes.

A dívida já começa a gerar impactos na vida dos produtores.

“Esse leite faz parte da renda, isso move uma roda, é com esse leite que ele paga o supermercado, a cooperativa”, completou o presidente do sindicato.

Produtores de leite estão sem receber em Poço Fundo — Foto: Reprodução EPTV

O Laticínio Caxambu foi criado há mais de 60 anos. As atividades não cessaram, mas o dono não foi encontrado. Em nota, a administração atual disse que o laticínio está em processo de transição e Em relação aos produtores, foi enviado a eles uma proposta para quitação de todos os débitos.

Os fornecedores contestam a nota. Eles dizem que a empresa ofereceu quitar apenas parte da dívida, e dividida em 36 parcelas sem correção. E que após procurarem a direção, alguns chegaram a receber uma parte do dinheiro, mas logo os pagamentos cessaram.

“Nós queremos receber, então em último caso nós vamos à Justiça, mas se eles prometerem que pagam parcelado em até dez vezes, nós vamos receber”, disse o produtor Joaquim Teodoro Tavares.

Segundo o presidente do sindicato, uma nova reunião será marcada para tentar um acordo para os pagamentos. A data não foi definida.

Foram premiadas as mais produtivas vacas das categorias adulta e jovem para dois produtores de Carlos Barbosa.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER