Mudanças na dieta e custo ambiental afetam indústria de laticínios – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |10 diciembre, 2019

Leite | Mudanças na dieta e custo ambiental afetam indústria de laticínios

Laticínios saem da preferência do consumidor

Quando Samuel E. Dean Sr. fundou sua empresa de laticínios em uma instalação de processamento em Illinois, leiteiros ainda entregavam garrafas a lares em todo o território dos Estados Unidos, onde as crianças bebiam três copos do líquido por dia. Isso foi em 1925. Passado quase um século, o leite está saindo de moda rapidamente, e a Dean Foods – atualmente a maior empresa de leite dos EUA – se viu incapaz de concorrer conforme as alternativas aos laticínios, derivadas de vegetais e livres de lactose, se tornam cada vez mais populares.

Pesadamente endividada e lutando para se ajustar às mudanças nos hábitos do consumidor, a Dean Foods deu entrada em um pedido de recuperação judicial no dia 12 de novembro. A empresa disse estar negociando a própria venda para a cooperativa de marketing Dairy Farmers of America, que vende leite produzido em milhares de fazendas.

Em toda a indústria de alimentos e bebidas, os desafios enfrentados pela Dean Foods estão se tornando cada vez mais comuns. Os consumidores se afastaram de marcas tradicionais e até categorias inteiras de alimentos antes vistas como peças básicas da dieta americana.

Cai número de consumidores do leite de vaca.
Cai número de consumidores do leite de vaca. Foto: Wilfredo Lee/Associated Press

declínio da indústria do leite chama a atenção como um exemplo particularmente notável de como essas mudanças de apetite estão desafiando empresas grandes cujos produtos já lotaram as prateleiras dos mercados. Marion Nestle, professora de estudos alimentares da Universidade de Nova York, disse, “Talvez o leite derivado de plantas seja o golpe de misericórdia, mas essa indústria não parece capaz de acompanhar as mudanças nas preferências.”

A Dean Foods assistiu passivamente enquanto rivais menores dominavam o crescente mercado de alternativas da moda, como o leite de amêndoas e os laticínios derivados de vegetais. Na verdade, em 2012, a empresa começou a separar sua divisão encarregada de tais alternativas. Essas marcas, Silk e Horizon Organic, pertencem hoje à francesa Danone.

Antes do pedido de recuperação judicial, a Dean Foods teve prejuízo por cinco trimestres seguidos, fechando algumas de suas instalações e demitindo centenas de funcionários. Nos anos mais recentes, houve uma explosão na popularidade das alternativas ao leite feitas com amêndoassojacastanhas coco. Muitas pessoas as consideram mais nutritivas do que o leite de vaca, ou as consomem porque têm alguma alergia ao leite ou intolerância à lactose. Outros as preferem por questões ambientais, ou porque desejam seguir uma dieta vegana.

Em 2016, a Starbucks, maior rede de cafés do mundo, começou a oferecer leite de amêndoas para misturar com seus cafés espresso, em resposta à demanda dos consumidores. No ano passado, as vendas de leites derivados de plantas e castanhas tiveram alta de 9%, de acordo com a Plant Based Foods Association, grupo que representa a indústria. “Quando eu era criança, minha mãe dizia, ‘Tome aqui um pouco de leite – beba tudo’”, disse Mark Stephenson, diretor de análise de políticas para laticínios da Universidade de Wisconsin, em Madison. “Agora, fazemos as coisas de um jeito diferente.”

Tópicos |
Aviso legal sobre propriedade intelectual em conteúdo digital

Todas as informações contidas nestas páginas que NÃO são de propriedade da eDairy News e NÃO são consideradas "de domínio público" pelos regulamentos legais são marcas registradas de seus respectivos proprietários e reconhecidas por nossa empresa como tal. A publicação no site eDairy News é feita com a finalidade de coletar informações, respeitando as normas contidas na Convenção de Berna para a Proteção das Obras Literárias e Artísticas; na Lei 11.723 e demais normas aplicáveis.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas