O deputado federal Nelson Barbudo (PSL-MT) voltou a afirmar na semana passada que uma de suas pautas prioritárias para 2022 será a defesa da cadeia produtiva do leite em Mato Grosso.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
(Foto: Assessoria)

Importante setor da economia nacional, são estimados hoje cerca de 1,2 milhão de produtores de leite no Brasil, com 24 milhões de toneladas produzidas, ocupando assim, o sexto lugar no ranking mundial de produção de leite de vaca.

Em Mato Grosso, 10º maior produtor de leite do país (IBGE), boa parte destes produtores tem origem na agricultura familiar. Estudos feitos ao longo das últimas décadas por instituições como a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) indicam cenários parecidos: são milhares de famílias que enfrentam grandes desafios.

“Desde o ano passado andei muito por Mato Grosso e pude ouvir sobre as dificuldades, os gargalos, o aumento dos preços dos insumos enquanto o produto final acabou sendo desvalorizado. É por isso que abracei a bandeira e neste ano defenderei os produtores de leite do nosso Estado, que são verdadeiros guerreiros”, explica o deputado federal Nelson Barbudo.

Ainda, conforme o parlamentar, o que os produtores pedem é “apenas o mínimo”. “O que ouvi nas minhas andanças é que eles querem o necessário para aumentar a produção e assim fomentar seus cooperados. Reafirmo o que disse pessoalmente nestas visitas: meu gabinete está aberto para recebe-los e eu farei o possível para que cada família dessas não enfrentem tantas dificuldades como a dos últimos tempos”, completou.

Vale lembrar que o deputado Nelson Barbudo é vice-presidente da Região Centro-Oeste da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e esteve no lançamento, em outubro de 2021, da Frente Parlamentar em Apoio ao Produtor de Leite.

“Esta última frente será essencial para que, daqui para frente, tenhamos avanços significativos no setor em todo país. Porque é disto que eles estão precisando: serem ouvidos e que nós, enquanto parlamentares, possamos de fato fazer algo por eles e, por consequência, para a economia brasileira”, destacou Barbudo.

A China é o maior mercado de comércio eletrônico do mundo, com um valor estimado de vendas de produtos agroalimentares através do comércio eletrônico de pouco menos de 82 bilhões de euros em 2020.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER