Nos últimos quatro anos, foram mais de R$ 2 bilhões de investimentos
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Nos últimos quatro anos, foram mais de R$ 2 bilhões de investimentos

A Nestlé acaba de anunciar uma série de investimentos realizados pela empresa no Brasil em 2021. Nos últimos quatro anos, foram mais de R$ 2 bilhões de investimentos nas operações da Nestlé Brasil e para 2021, o volume aplicado chega a R$ 900 milhões, o maior nos últimos cinco anos.

Desse montante, a maior fatia de recursos (de 85%) será destinada à automação, modernização e expansão da capacidade na produção, além de investimentos em eficiência energética e processos sustentáveis nas unidades fabris, e apenas em inovação em produtos e embalagens estão previstos R$ 235 milhões. Os demais recursos serão dirigidos a melhorias em vendas e logística de distribuição, gestão e recursos relacionados com tecnologia e atividades administrativas. “Em 2021, em apenas um ano, vamos aplicar quase a metade do volume de recursos direcionado a investimentos nos últimos quatro anos. Esse aumento importante nos recursos dirigidos à modernização, automação e expansão das fábricas, e à jornada de sustentabilidade nas nossas operações, reflete a relevância e a aposta no Brasil para a Nestlé, especialmente em um ano comemorativo, quando a Companhia completa 100 anos de presença no país”, diz Luis Garcia Prieto, vice-presidente técnico e de produção da Nestlé Brasil.

Projetos

Entre os projetos prioritários para 2021, está a expansão da produção na unidade de Montes Claros (MG), em uma nova linha de cápsulas de Nescafé Dolce Gusto. Outros recursos são para transformação digital e indústria 4.0, com robôs e tecnologias que trazem maior eficiência e produtividade, além de segurança. Para o ano, estão previstas adequações de infraestrutura para novas tecnologias nas plantas de Araras (SP), Vila Velha (ES), Ituiutaba (MG), Ibiá (MG), Montes Claros (MG), Marília (SP) e Goiânia (GO).

Está projetada, ainda, a ampliação de capacidade, com adaptações e novas linhas, em Caçapava (SP), São José do Rio Pardo (SP), Feira de Santana (BA), Araras e Ibiá – em categorias como chocolates, cafés, lácteos e nutrição infantil -, além de investimentos em inovação em embalagens e formatos, nas plantas de Caçapava, Vila Velha e Marília, com destaque para biscoitos e chocolates, e na redução de uso de plástico e papelão em embalagens, em iniciativas que ocorrerão nas unidades de Vila Velha, Ituiutaba e Caçapava.

O ano também será de aportes em eficiência energética e sustentabilidade nas operações industriais, com destaque para as plantas de Araçatuba, Ibiá e São José do Rio Pardo, como projetos de caldeiras com uso de biomassa e novas instalações para aproveitamento de água.

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER