Gerente Júlio Fausto detalhou as medidas que foram tomadas para que a empresa continuasse operando
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O gerente da Nestlé Rio Pardo, Júlio Fausto, detalhou há poucos dias ao prefeito Ernani Vasconcellos o que a fábrica fez para manter-se em funcionamento em São José do Rio Pardo nestes tempos de quarentena. Ele citou os detalhes no momento da entrega das 10 mil máscaras descartáveis doadas pela empresa à Prefeitura Municipal.

Segundo Júlio Fausto, a Nestlé vem seguindo todas as orientações determinadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), entre elas: manter em home office a parcela dos colaboradores capacitados a trabalhar à distância; manter em casa os que fazem parte do grupo de risco (idosos) – 14 pessoas atualmente; permissão de no máximo 75 pessoas no restaurante da fábrica, com apenas duas pessoas por mesa; distância de dois metros de uma pessoa para outra a partir da entrada da portaria; câmera termográfica para medir a temperatura corporal de cada colaborador ou funcionário que entra na fábrica.

Júlio Fausto afirmou ainda que nas linhas de produção, especialmente a de culinária, em que o distanciamento entre pessoas era pequeno, a distância aumentou; foi colocada uma barreira acrílica entre elas para ampliar a proteção no momento em que quiserem conversar umas com as outras. “A fábrica não parou em nenhum momento e, a partir de segunda-feira (20 de abril) implementamos as máscaras”, completou. “A decisão que tomamos foi pelas máscaras de pano, distribuindo seis máscaras de pano para cada colaborador e eles usam três (por dia) para trabalhar, cuidando também da higienização delas em casa”.

A Nestlé do Brasil, segundo o gerente, disponibilizou um total de 470 mil máscaras para as localidades nas quais ela tem fábrica ou centros de distribuição, sendo que parte delas foi destinada ao Ministério da Saúde e ao Hospital Municipal de Campanha do Pacaembu, em São Paulo. As 10 mil máscaras doadas à Prefeitura de São José do Rio Pardo, de acordo com o prefeito, serão usadas nos postos de saúde do município.

Na foto, o gerente Júlio Fausto e a gerente de RH da fábrica, Carolina Almeida (à direita dele), aparecem ao lado do prefeito Ernani e de funcionárias da Prefeitura encarregadas de receber as máscaras.

Tendência é que falte matéria-prima com possível desistência da atividade leiteira

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER