Em Brasília, o governador Eduardo Leite participará, nesta quinta-feira (27/5), do ato histórico de obtenção do certificado do Rio Grande do Sul como Estado livre da febre aftosa sem vacinação, que será emitido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Em Brasília, o governador Eduardo Leite participará, nesta quinta-feira (27/5), do ato histórico de obtenção do certificado do Rio Grande do Sul como Estado livre da febre aftosa sem vacinação, que será emitido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). A Assembleia Geral da OIE para oficializar o novo status sanitário está prevista para as 7h (horário de Brasília), em Paris, e, na sequência, a partir das 10h, haverá uma live organizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (http://www.youtube.com/minagriculturabrasil), com a presença do governador, da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e das secretárias Silvana Covatti (Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural) e Ana Amélia Lemos (Relações Federativas e Internacionais), entre outras autoridades, para celebrar a conquista e destacar os avanços a partir do certificado.

Leite destacou o esforço do Estado, especialmente por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e de todo o setor agropecuário para alcançar essa importante conquista, em uma mobilização que envolveu pecuaristas, produtores rurais e entidades ligadas ao agronegócio gaúcho. “Investimos em viaturas, em contratações de equipes técnicas para nossas inspetorias veterinárias, para que tenhamos a condição de segurança para liberar o Estado da vacinação da febre aftosa. E por que isso é tão importante? Porque sendo reconhecido como um Estado que está livre da febre aftosa sem vacinação, muitos países que não aceitam importações da carne produzida no RS, vão poder aceitar importação daquilo que a gente produz, e isso vai abrir fronteiras para exportação da nossa produção de proteína animal, agregando valor ao que produzimos, gerando mais emprego e mais renda”, acrescentou.

A expectativa, segundo dados da Seapdr, é de que haja aumento nas exportações da carne gaúcha de cerca de US$ 1,2 bilhão anuais. A retirada da vacinação contra a febre aftosa – suspensa no Estado desde março de 2020 – representa, também, economia de R$ 214 milhões ao ano para os produtores gaúchos, levando-se em conta os custos das doses, a logística de distribuição, mão de obra e a perda de peso dos animais por reação à vacina.

Ministro Nardes   foto1
No TCU, Leite conversou com os ministros Nardes (foto) e Carreiro, abordando temas como privatizações e equilíbrio fiscal – Foto: Rodger Timm / Palácio Piratini

Agendas

Nesta quarta-feira (26/5), depois de desembarcar na capital federal, Leite esteve no Tribunal de Contas da União (TCU) e, à noite, terá reunião no Supremo Tribunal Federal (STF) para tratar de assuntos do Estado. No TCU, o governador conversou com os ministros Raimundo Carreiro e João Augusto Nardes, abordando temas como as privatizações, as medidas voltadas à retomada do equilíbrio fiscal do Estado, o programa Nota Fiscal Gaúcha e o aplicativo Menor Preço, e ações relacionadas à logística do Estado, entre as quais, a retomada de voos ligando o interior a Porto Alegre e ao aeroporto de Guarulhos (SP). Às 20h, o governador terá reunião com o ministro do STF Gilmar Mendes.

Mais emprego e renda para o RS

Nesta quinta-feira (27), o RS vai obter o certificado internacional de Estado livre da febre aftosa sem vacinação. Isso vai abrir fronteiras para exportação da nossa produção de proteína animal, agregar valor ao que produzimos e gerar mais emprego e mais. Crédito: Governo do Rio Grande do Sul

Inventados para aliviar o trabalho nas salas de cura, eles ajudam na metamorfose dos queijos suíços.”

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER