Novo presidente do Sindilat reitera posição contra importações de lácteos – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |25 noviembre, 2020

Leite | Novo presidente do Sindilat reitera posição contra importações de lácteos

O novo presidente do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do Rio Grande do Sul (Sindilat), Guilherme Portella, manifestou a posição da entidade contra a importação de lácteos pelo Brasil.

 

O novo presidente do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do Rio Grande do Sul (Sindilat), Guilherme Portella, manifestou a posição da entidade contra a importação de lácteos pelo Brasil. Eleito nesta terça-feira para comandar a entidade em substituição a Alexandre Guerra, Portella afirma que o sindicato é contrário a qualquer importação “predatória” que desequilibre o mercado interno. Ele diz que o desafio do setor é melhorar cada vez mais sua competitividade para que, no futuro, nenhum país tenha condições de colocar leite no Brasil.

O dirigente destacou que sua atuação dará continuidade ao trabalho que vem sendo feito pelo Sindilat com o objetivo de alinhar toda a cadeia leiteira, do produtor à indústria. “Esta aglutinação deve prosseguir”, adiantou. Garantiu ainda que o segmento vai continuar atento às questões da pandemia, no que diz respeito à preservação da saúde do produtor e dos colaboradores, assim como às demandas do consumidor.

Aviso legal sobre propriedade intelectual em conteúdo digital

Todas as informações contidas nestas páginas que NÃO são de propriedade da eDairy News e NÃO são consideradas "de domínio público" pelos regulamentos legais são marcas registradas de seus respectivos proprietários e reconhecidas por nossa empresa como tal. A publicação no site eDairy News é feita com a finalidade de coletar informações, respeitando as normas contidas na Convenção de Berna para a Proteção das Obras Literárias e Artísticas; na Lei 11.723 e demais normas aplicáveis.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas