O ministro da agricultura do Brasil diz ao fórum de laticínios que eles podem ser o maior exportador de laticínios do mundo.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
O
DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA.

O Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Marco Montes, disse ao Fórum Nacional de Laticínios desta semana que o Brasil pode ser o maior fornecedor de laticínios do mundo, do jeito que é atualmente para soja, café e carne bovina. Seus comentários, realizados em vários veículos de comunicação brasileiros, referiam-se à realização deste objetivo, já que o país tem tudo o que é necessário para fazê-lo.

Ele mencionou os países 1.170 milhões de produtores de leite, que produzem 35 bilhões de litros de leite anualmente, embora 93% dos produtores produzam menos de 200l por dia. Os fazendeiros irlandeses e da UE estarão interessados em observar que a Minster Montes informou sobre uma reunião com a Comissária de Saúde da UE Stella Kyriakides e que o governo brasileiro também está trabalhando em um plano para tornar o uso do nome “leite” aplicável somente a produtos lácteos.

Cronograma de ambição

O momento deste anúncio coincide com uma época em que a produção na UE e na Nova Zelândia parece ter atingido um patamar, como relatado por Jack Kennedy no Irish Farmers Journal desta semana.

O Brasil tem a capacidade de trazer enormes extensões de terra para a produção, no entanto, isto vem com o custo ambiental da expansão em áreas de floresta tropical, embora o Brasil ressalte que qualquer coisa que ele faça em relação à limpeza da floresta tropical não é diferente do que a Europa tem feito ao longo dos séculos.

Potencial de mercado

Se o Brasil atingir sua ambição de fazer crescer sua indústria de laticínios, será necessário um enorme investimento em capacidade de processamento e infra-estrutura. A indústria de carne bovina, onde é líder mundial em exportação, já tem isso em funcionamento. No entanto, se conseguir a estrutura correta, há um mercado global esperando por sua produção, já que se prevê que a demanda por produtos lácteos aumente na próxima década. Além disso, o Brasil tem uma forte rede global para seus produtos de carne bovina, aves e café e tem uma agência de promoção, não muito diferente da Bord Bia, para auxiliar no desenvolvimento do cliente.

Comente

É também impressionante a ambição do ministro da Agricultura do Brasil de aumentar a produção e visar o crescimento das exportações ao ponto de ser o número um do mundo. Isto contrasta significativamente com a abordagem da UE de se concentrar em um tipo de produção que não é compatível com a expansão e uma ambição de priorizar a redução das emissões e a proteção do meio ambiente. Os agricultores irlandeses estão voltados para a produção e a Irlanda tem os recursos de grama e água necessários para facilitar a produção sustentável. É um mundo, uma atmosfera, mas uma multiplicidade de políticas em nível nacional e até regional.

 

É praticamente impossível tirar certos aperitivos do gosto do brasileiro. Sabendo disso, uma pesquisa decidiu apurar um dos nossos xodós do cardápio nacional e elegeu o melhor requeijão que hoje é vendido no Brasil.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER