3º Fórum IFCN 2022 – Foi realizado nesta terça-feira, 29 de novembro de 2022, o 3º Fórum IFCN 2022 com o tema: “O futuro da pecuária leiteira em países emergentes”.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

O fórum debateu a construção de “Novas gerações de fazendas e agricultores”, abrindo o tópico para discussão pública. Os mercados emergentes têm uma demanda crescente por lácteos e, portanto, precisam produzir mais já que muitos dos países exportadores veem paralisando a produção devido à pressão ambiental e custos crescentes, conforme apresentado do MAPA do Relatório IFCN de Lácteos de 2022.

A falta de disponibilidade de leite e questões relacionadas à acessibilidade fizeram com que as importações globais de produtos caíssem aproximadamente 20% em volume, de janeiro de 2022 até janeiro de 2022. Esse movimento não é trivial, e por isso a necessidade do debate sobre o assunto.

O fórum foi online, e os palestrantes acima debateram sobre:

A importância dos mercados lácteos nos países emergentes e os desafios para a pecuária de leite

– Impulsionadores da oferta e da demanda e tendências dos mercados emergentes

– Sistemas agrícolas e de produção de leite em mercados emergentes

– A economia agrícola e os desafios para a pecuária

De acordo com as projeções apresentadas durante os debates, os países emergentes serão responsáveis por 70% da demanda total de lácteos, até 2030, representando uma tendência de crescimento da indústria de laticínios. O aumento populacional será responsável por 1% anual  desse desempenho, enquanto que a demanda per capita, junto com o aumento da renda, a percepção sobre os benefícios para a saúde, bem como o maior consumo de proteína animal, ficarão responsáveis pelo crescimento de 2,3% ao ano.

E efetivamente, pelo MAPA elaborado pela IFCN, a produção de leite encontra-se estagnada em tradicionais países produtores de leite, como Austrália, Argentina e França.

Então qual o futuro da pecuária leiteira em mercados emergentes?

– O papel dos setores público e privado no desenvolvimento do setor lácteo

– Resultado da COP27 e “Caminhos para lácteos carbono zero”

– Soluções para problemas da pecuária leiteira

Que tipo de habilidades serão necessárias para melhorar a eficiência de forma a superar o crescimento dos custos e produzir em níveis satisfatórios? Como tornar o futuro da pecuária leiteira mais sustentável nos mercados emergentes?

Durante o fórum, os principais desafios enumerados foram: condições climáticas, preço da ração, genética, pouco investimento em tecnologia, envelhecimento dos produtores, acesso a financiamento, saúde animal, baixa competitividade.

As soluções apresentadas foram: transferência de tecnologias, educação no campo, políticas governamentais adequadas, qualidade do leite, metas destinadas ao mercado e dar identidade aos produtores de leite.

O futuro da fazenda leiteira foi resumido assim por Kevin Muxlow, da URUS, durante a apresentação de um estudo de caso:

Ano de 2021 terminou com dificuldades para os laticínios, mas cenário piorou durante 2º semestre de 2022.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER