O índice de captação de leite do IMEA (Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária) registrou uma queda de 6,97% em relação a junho, sendo sua segunda baixa consecutiva.

“Com isso, houve um laticínio na região Centro-Sul que optou por paralisar as atividades em junho até o retorno das chuvas com regularidade. Cabe salientar que a menor oferta de leite neste ano em Mato Grosso também está associada com o fraco desempenho no mercado lácteo, que tem pressionado o preço do leite pago ao produtor, levando-o a postergar investimentos. Esta situação também afetou as finanças de outro laticínio na região Médio-Norte, que encerrou as atividades em junho. Em suma, com uma produção menor e preços estagnados, o produtor e a indústria estão com as margens apertadas”, acrescenta o instituto.

Com a demanda por derivados lácteos estagnada, o preço da matéria-prima no campo permaneceu estável em julho, sendo R$1,09/litro.

“Esse salto responde a uma maior produtividade do leite em pó integral, que facilitou o crescimento das exportações para o Brasil e o fechamento de mais e maiores contratos com a Argélia”, disse Alejandro Maurino, CEO do DairyCorp Group.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER