Entre as propostas apresentadas estão a implantação de um programa de sanidade do rebanho e a implantação de linhas de crédito desburocratizadas para a produção de leite e queijo
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Entre as propostas apresentadas estão a implantação de um programa de sanidade do rebanho e a implantação de linhas de crédito desburocratizadas para a produção de leite e queijo

Participaram do encontro também o deputado estadual Abdala Fraxe; o superintendente Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Amazonas (SFA-AM), Guilherme Pessoa; representantes da prefeitura de Autazes; e pecuaristas do segmento | Foto: Divulgação

Manaus –  Uma reunião com pecuaristas do segmento leiteiro foi realizada na sede da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) nesta terça-feira (23), em sede no bairro Japiim, Zona Sul de Manaus. O encontro, que teve a participação de representantes de outros órgãos e de parlamentares estaduais e municipais, teve como objetivo deliberar ações visando melhorias na produção de queijo no Amazonas.

Na ocasião, o titular da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior, assim como o diretor presidente da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), Alexandre Araújo, receberam das mãos do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, um documento com propostas para auxiliar na regularização da cadeia produtiva do leite e do queijo.

Entre as propostas apresentadas estão a implantação de um programa de sanidade do rebanho; implantação de linhas de crédito desburocratizadas; a priorização da regulamentação da Lei do Selo Arte no Amazonas; e a implementação de um trabalho de suporte aos produtores, visando a regularização de queijarias artesanais junto à Adaf.

Para Alexandre Araújo, as propostas apresentadas vêm ao encontro das metas do Sistema Sepror. “Somos parceiros dos produtores rurais, pois quanto mais empreendimentos regularizados tivermos, mais os mercados e feiras e toda a população amazonense poderão consumir artigos de qualidade e que atendam a legislação de inspeção de produtos de origem animal”, afirmou o dirigente da Adaf.

Petrucio Magalhães informou que o Sistema Sepror já desenvolve e oferece alguns serviços de capacitação e orientação aos produtores de queijo do Amazonas, e que ainda este ano o Projeto Rota do Queijo vai ser ampliado.

“Amanhã faremos uma reunião com todos os interessados e envolvidos para tratar da ampliação do projeto, com novas diretrizes e orçamentos, no sentido de ajudar esses produtores a aumentar suas vendas e a qualidade de seus produtos, mas dentro da lei de sanidade animal”, informou o titular da Sepror.

Diana Guedes, vereadora de Autazes, destacou o trabalho desenvolvido pelo projeto. “As ações do Rota do Queijo contribuem muito para aqueles produtores que realmente querem se legalizar. A equipe de profissionais da secretaria auxilia em todas as etapas do processo de regularização das queijarias”, afirmou ela.

Participaram do encontro também o deputado estadual Abdala Fraxe; o superintendente Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Amazonas (SFA-AM), Guilherme Pessoa; representantes da prefeitura de Autazes; e pecuaristas do segmento.

Rota do Queijo

Programa que visa oferecer orientação aos produtores rurais e empreendedores que queiram se regularizar no Serviço de Inspeção Estadual (SIE), no sentido de acabar com os estabelecimentos ilegais e abastecer o mercado local com produto de qualidade e certificado nas feiras e mercados. A ação é realizada pelo Sistema Sepror (Idam, Adaf e ADS), por meio da Sepror, com o apoio de prefeituras dos municípios.

“O trabalho consiste no acompanhamento de todas as fases do checklist dentro do processo de regularização, através de uma equipe técnica multidisplinar da Sepror, o que inclui orientação aos técnicos do próprio sistema, produtores e responsáveis técnicos”, destacou Petrucio Magalhães.

 

Os empresários mexicanos que se dedicam ao negócio do queijo e laticínios têm enfrentado uma situação difícil nos últimos meses.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER