Relatório da estimativa de perdas será enviado à Secretaria de Estado da Agricultura.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Prefeito em exercício, José Júlio Nogara, e o engenheiro agrônomo da Epagri, Alex Skolaude

Em Irineópolis a estimativa de perdas de potencial produtivo e produtividade em razão da estiagem já chega a R$88 milhões. Esta semana, o prefeito em exercício José Júlio Nogara buscou informações com o engenheiro agrônomo da Epagri, Alex Skolaude, sobre as perdas e a possibilidade do Governo do Estado lançar algum subsídio para auxiliar os produtores afetados. O assunto também foi pauta de reunião entre o prefeito em exercício, a vereadora Eleni Baum e o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, Francisco Eraldo Konkol.

Segundo levantamento feito pela Epagri, a primeira safra de feijão tem perda estimada em 35% e na de milho, 40%. Já na de milho para silagem os prejuízos devem ser ainda maiores, com 60% da produção comprometida. Cerca de 20% do fumo e 20% da primeira safra de soja também já sofreram os impactos da estiagem. O levantamento aponta ainda a estimativa de perda de 55% na produção mensal da bovinocultura de leite.

“Também sou agricultor, então vivo todos os dias essa angústia de pensar até quando esse período de estiagem vai durar. A gente espera pela chuva todos os dias e quando ela não vem, já calcula o prejuízo. Em Irineópolis todas as lavouras estão sendo prejudicadas com esse tempo seco, que já comprometeu a produção e a renda de muitas famílias. Por isso estamos buscando formas de apoio aos produtores, porque sabemos o quanto cada perda significa na vida de cada pessoa que se dedica à agricultura”, enfatiza o prefeito em exercício.

Segundo o engenheiro agrônomo da Epagri, Alex Skolaude, o relatório da estimativa de perdas será enviado à Secretaria de Estado da Agricultura, para que tenham conhecimento da situação do município no período de estiagem.

Dados sobre os principais indicadores para a cadeia produtiva do leite como preços do leite no mercado brasileiro e internacional, relação de troca ao produtor, balança comercial brasileira de leite e derivados.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER