Leite/América do Sul – Na Argentina e Uruguai, a produção de leite está variando entre estável, e crescimento, bem de acordo com os padrões sazonais.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Leite/América do Sul – Na Argentina e Uruguai, a produção de leite está variando entre estável, e crescimento, bem de acordo com os padrões sazonais. No entanto, as elevadas temperaturas e constantes inundações em muitas bacias leiteiras durante o último verão, fizeram com que a produção tenha sido mais baixa do que a registrada um ano antes.

Em alguns lugares, a oferta de leite da fazenda está sendo menor do que as necessidades de processamento das fábricas, que não seja engarrafamento. Com essa queda na oferta de leite, o processamento de queijo e leite em pó está sendo prejudicada. Assim sendo, alguns processadores estão focando, exclusivamente, no mercado interno e cumprimento de algumas obrigações contratuais com mercados internacionais.

Enquanto isso, as demandas de leite fluido pelo varejo e restaurantes estão boas. No entanto, a oferta de creme está muito apertada, em um mercado altista.

No momento o clima no Brasil está bom, estimulando a qualidade e o crescimento das plantações de milho. Assim, o setor espera uma colheita de milho (safrinha) muito boa para este ano, que deve começar no início de maio. Assim, a expectativa dos produtores de leite é de terem alimentos concentrados mais baixos. A produção de leite se mantém estável, e as fábricas trabalham intensamente para abastecer instituições de ensino e restaurantes.

 

A cadeia láctea tem sua dinâmica moldada por vários aspectos, os quais refletem diretamente no preço do leite pago aos produtores.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER