"> Perspectivas do USDA sobre o mercado lácteo da América do Sul – Relatório 11 de 12/03/2020 - eDairyNews-BR
Leite/América do Sul – Nas duas últimas semanas predominou a seca e o calor em muitos estados do Brasil, Argentina e Uruguai.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Leite/América do Sul – Nas duas últimas semanas predominou a seca e o calor em muitos estados do Brasil, Argentina e Uruguai. O sol contribuiu para o crescimento do milho safrinha no sul do Brasil e melhorou o desenvolvimento dos grãos de verão na Argentina.

As pastagens estão sendo relatadas como razoáveis ou boas nas principais bacias leiteiras do continente e a oferta de concentrados permanece confortável a baixos preços. Com ração suficiente e clima ameno, a produção de leite continua melhorando em todo o Brasil e na região do Cone Sul. Dessa forma, além do Brasil, a oferta de leite cru é abundante e suficiente para atender às necessidades da indústria.

A demanda de leite fluido/UHT para escolas, supermercados e restaurantes está aumentando. O mercado de creme continua firme, pois a oferta não está sendo suficiente para atender a toda a demanda. No entanto, a previsão é de que haja aumento durante o outono. Devido ao surto de coronavírus, as exportações de lácteos para fora do Mercosul estão limitadas.

 

É a primeira vez na história que uma carga de leite brasileiro é exportado para a China. Cooperativa gaúcha é a responsável pelo feito.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER