Em função da falta da matéria-prima leite em todo o do Rio Grande do Sul, serão paralisadas as produções de leite UHT, creme de leite, achocolatado e leite condensado. Apenas a produção de soro desmineralizado continuará normalmente.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
divulgação

O Laticínios Bela Vista (Piracanjuba) confirmou que vai reduzir temporariamente parte das atividades em sua unidade em Carazinho. Contatada pela redação do Diário, a empresa informou por meio de nota que a redução temporária de parte das atividades da Unidade de Carazinho (RS) ocorre a partir desta segunda-feira (20).

“Em função da falta da matéria-prima leite em todo o estado do Rio Grande do Sul, serão paralisadas as produções de leite UHT, creme de leite, achocolatado e leite condensado. A produção de soro desmineralizado continuará normalmente”, diz a nota.”

Conforme a empresa, serão mantidos boa parte dos postos de trabalho e, para os demais colaboradores, a empresa ofertará a possibilidade de remanejamento para as outras 6 fábricas do grupo, localizadas em Maravilha (SC), Bela Vista de Goiás (GO), Governador Valadares (MG), Três Rios (RJ), Araraquara (SP) e Sulina (PR), ou, ainda, para os 12 Postos de Recepção de Leite, localizados em várias regiões do país.

“Continuaremos coletando leite em todos os produtores da região, sem interrupção, e todo o leite captado será destinado à Unidade de Nova Ramada, no Rio Grande do Sul. Em 2019, o Latícinios Bela Vista assumiu a Unidade de Carazinho, que pertencia à Nestlé. Desde então, realizou investimentos no parque tecnológico, aumentando e modernizando as linhas de produção. Toda essa estrutura será mantida na localidade, já que a expectativa é que, em um curto prazo, a produção leiteira da região volte ao normal, permitindo o pleno restabelecimento da produção da Unidade”, segue a nota.

Por fim, o documento diz “a empresa reafirma, mais uma vez, seu compromisso com a cadeia leiteira e informa que, nas diferentes unidades, está mantida a produção e a parceria com mais de oito mil produtores de leite, que fornecem a matéria-prima para um portfólio amplo e variado, com mais de 180 produtos”.

Sindicato da Indústria da Alimentação estima mais de 90 desligamentos    

O presidente do Sindicato da Indústria da Alimentação de Carazinho e região, Adenilson Souza, comenta a Piracanjuba com quase 200 colaboradores é a maior indústria de alimentação de Carazinho. O sindicato foi procurado pela empresa e informado de que o laticínio vem tendo dificuldades em ter volume de matéria prima adequado para processamento considerando o tamanho da planta. Conforme Souza, os trabalhadores teriam sido dispensados nesta segunda-feira (20), para discutir com seus familiares e trazer respostas durante a semana sobre aceitar ou não a realocação em outras unidades. Os que não concordarem devem ser desligados ao final do mês. Conforme o Sindicato que sinalizou que deve acompanhar as rescisões, estão sendo estimadas entre 90 e 100 demissões.

A quarta edição da Newsletter do Observatório do Consumidor traz uma análise do perfil de tweets sobre lácteos no primeiro semestre de 2022.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER