Governador Ratinho Junior recebeu o diretor da indústria de beneficiamento de leite que confirmou a abertura de duas unidades na Região Sudoeste do Estado, com a criação de 370 empregos diretos neste primeiro momento.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
O governador Carlos Massa Ratinho Junior recebeu nesta quarta-feira (14), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, o diretor-superintendente da empresa de laticínios Piracanjuba, Cesar Helou. Na reunião, o executivo confirmou dois novos investimentos da Região Sudoeste do Paraná que, somados, atingem o valor de R$ 110 milhões. A previsão é que os empreendimentos gerem 370 empregos diretor.

O governador destacou a importância para o Paraná receber uma marca tradicional. “Isso gera emprego e renda para uma importante região do Estado. Uma empresa que colabora com o produtor e vem para ajudar o agronegócio paranaense”, afirmou Ratinho Junior.

A primeira unidade, na cidade de Sulina, começa a funcionar em setembro. Com capacidade de processar 150 mil litros de leite por dia e investimento de R$ 30 milhões, a indústria vai gerar no primeiro momento 70 empregos diretos na produção de queijo fatiado. Já a construção da unidade de São Jorge D’Oeste começa em 2020, ao custo de R$ 80 milhões, criando 300 empregos diretos.

O governador colocou a estrutura do Governo à disposição da Piracanjuba para abreviar o processo de instalação no Estado. “Recebemos todo o apoio para que as obras não tenham atrasos, principalmente quanto à necessidade de infraestrutura e energia”, disse Helou. “É um Governo que se preocupa em eliminar burocracias, o que não vemos em outros Estados”, completou.

MUNICÍPIOS – Prefeito de Sulina, Paulo Horn explicou que a instalação da indústria fará uma grande diferença na vida da cidade, de aproximadamente 4 mil habitantes. “A obra está praticamente concluída. A expectativa é muito boa, com a possibilidade de ampliar os turnos de produção e assim criar mais empregos”, afirmou.

O prefeito de São Jorge D’Oeste, Gilmar Paixão, classifica a chegada da empresa como uma revolução para o município, de pouco mais de 10 mil pessoas. “Para uma cidade essencialmente agrícola, essa conquista significa uma mudança muito grande. Empregos que melhoram situação social do município”, disse.

LEITE – De acordo com a Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, o Paraná é o terceiro maior produtor de leite do Brasil, com cerca de 13% da produção nacional. Aproximadamente 90 mil produtores de leite atuam no Estado. Em 2017, segundo os dados Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foram produzidos 4,4 bilhões de litros.

Em 2018, a produção de leite rendeu R$ 5,8 bilhões no Valor Bruto da Produção Agropecuária do Estado, segundo dados preliminares do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agricultura, perdendo apenas para o frango, soja e milho. “Uma empresa de ponta que reconhece a capacidade do Sudoeste do Paraná de produzir com qualidade e volume, fortalecendo o Estado como um polo competitivo na produção de leite”, ressaltou Norberto Ortigara, secretário da Agricultura e Abastecimento.

Fonte de proteínas, a ricota é preparada com o soro do queijo e possui menos gordura se comparada com os outros tipos.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER