Os preços do milho, que estavam em alta desde o início de novembro do ano passado, agora estão caindo no mercado brasileiro. Segundo colaboradores do Cepea
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Os preços do milho, que estavam em alta desde o início de novembro do ano passado, agora estão caindo no mercado brasileiro. Segundo colaboradores do Cepea, a pressão vem do avanço da colheita da safra de verão e do bom desenvolvimento da segunda temporada, que gera expectativa de oferta elevada. A menor competitividade do cereal brasileiro no mercado internacional também influencia as baixas domésticas. Assim, após ter atingido no início de março o maior patamar nominal desde agosto/18, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (referência região de Campinas – SP) vem registrando quedas sucessivas. De 8 a 15 de março, a baixa é de expressivos 6%, com o Indicador fechando a R$ 39,61/saca de 60 kg na sexta-feira, 15. Os preços também recuaram em outras regiões, como o oeste paranaense e Maracajú (MS).

O preço médio da cesta de derivados lácteos variou negativamente no mês de novembro/2021. Na média ponderada, a retração foi de 7,21%, em relação dos preços observados pela indústria de laticínios no mês anterior. O resultado foi divulgado nesta segunda-feira (29/11) no Boletim de Mercado do Setor Lácteo Goiano.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER