Movimento reflete a redução no volume de produção do país.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Os preços pagos aos produtores brasileiros de leite, que subiram em 14,5% desde janeiro deste ano, devem continuar em alta, segundo pesquisas do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA-Esalq/USP). Esse movimento reflete a redução no volume de produção no Brasil que já vem sendo registrada ao longo do último ano.

Leite (Foto: Getty Images)
O preço do leite captado em abril/22 e pago aos produtores em maio/22 subiu 4,4% frente ao mês anterior, chegando a R$ 2,5444/litro na “Média Brasil” líquida do Cepea (Foto: Getty Images)

A produção está diminuindo justamente porque os preços não estão acompanhando a alta dos custos. Com a queda na safra, a perspectiva é de que os preços pagos aos produtores continuem subindo nos próximos meses.

Isso também acontece agora, por ser período de entressafra do leite – que normalmente ocorre entre o outono e o inverno -, quando o tempo fica muito seco e há prejuízos na qualidade das pastagens usadas para alimentação dos animais. Com isso, os produtores precisam gastar mais com suplementação na dieta das vacas.

Valorização está relacionada ao forte aumento do custo de produção por conta da forte estiagem sofrida no Brasil.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER