Preço do leite ao produtor no RS cai 4,40%; custos de produção preocupam setor – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |25 febrero, 2021

Leite | Preço do leite ao produtor no RS cai 4,40%; custos de produção preocupam setor

A projeção do preço de referência do litro de leite ao produtor para fevereiro é de R$ 1,3710, queda de 4,40% em relação a janeiro (R$ 1,4341).

A projeção do preço de referência do litro de leite ao produtor para fevereiro é de R$ 1,3710, queda de 4,40% em relação a janeiro (R$ 1,4341). O valor foi divulgado nesta terça-feira (23), durante reunião virtual mensal do Conseleite/RS. No encontro, o colegiado também manifestou preocupação com a alta dos custos de produção no campo e na indústria, que podem acentuar o abandono da atividade pelos pecuaristas leiteiros e provocar o fechamento de laticínios.  

Apesar da redução do preço do leite ao produtor, o indicador está 17% acima do patamar do mesmo mês de 2020, assinalou o Conseleite/RS. “A expectativa é que os preços fiquem estáveis ao longo do ano”, disse o professor Eduardo Finamore, da Universidade de Passo Fundo (UPF).

O vice-presidente do Conseleite, Alexandre Guerra, alertou que as indústrias estão trabalhando com margens negativas como resultado de um mix de fatores, como a retirada do auxílio emergencial, a suspensão da volta às aulas e uma elevação generalizada de custos, além da concorrência com os produtos importados. “Estamos vivendo um cenário incerto. Nossa única certeza é o custo elevado. Diferentemente de anos anteriores, não temos aquela expectativa de que, depois do Carnaval, o ano vai decolar.”

Com a recente alta dos combustíveis, o dirigente teme por um efeito em cascata e forte impacto na inflação. “O ano de 2021 será de margens ajustadas para todo mundo.”

“Se continuarmos assim, vai sair indústria também”

Presidindo a reunião, o secretário do Conseleite, Tarcísio Minetto, prevê um cenário delicado para o futuro. “Os desafios são grandes, principalmente com a alta do dólar e dos insumos”.

Minetto confia na retomada do auxílio emergencial, valor que pode ajudar a reaquecer o consumo das famílias. Ao mesmo tempo, espera que as restrições da pandemia possam ser flexibilizadas em breve, com o avanço da vacinação.

Para aliviar a pressão sobre a produção, o setor acredita que será preciso chamar o governo, o varejo e as redes de fornecedores para o debate. “A indústria está no meio do mercado. Precisamos chamar setores paralelos para conversar. Vai sair produtor do setor, mas, se continuarmos assim, vai sair indústria também”, alertou Guerra.

Presente ao encontro, o presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva, clamou por maior união do setor lácteo por pautas coletivas e informou que os produtores estão com muita dificuldade de se manter no mercado, o que deve resultar em uma nova debandada da atividade.

“Não temos a receita pronta, mas este colegiado tem que se preocupar com as pessoas, com as famílias que estão no meio rural”, pontuou. E pediu maior diálogo com o poder público. “Temos que fazer o governo entender que a importação nos mata.”

Mudança na coordenação

O Conseleite também aprovou, nesta terça-feira, a mudança em sua coordenação, conforme já definido em estatuto. A partir da próxima reunião, prevista para o final de março, a presidência será assumida pelo Sindicato da Indústria de Laticínios do RS (Sindilat) e a vice-presidência, pela Federação da Agricultura do RS (Farsul), invertendo as posições mantidas até então.

 

Aviso legal sobre propriedade intelectual em conteúdo digital

Todas as informações contidas nestas páginas que NÃO são de propriedade da eDairy News e NÃO são consideradas "de domínio público" pelos regulamentos legais são marcas registradas de seus respectivos proprietários e reconhecidas por nossa empresa como tal. A publicação no site eDairy News é feita com a finalidade de coletar informações, respeitando as normas contidas na Convenção de Berna para a Proteção das Obras Literárias e Artísticas; na Lei 11.723 e demais normas aplicáveis.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas