O preço do leite pago ao produtor teve forte alta no pagamento realizado em julho, referente à produção de junho. Considerando a média ponderada dos dezoito estados pesquisados pela Scot Consultoria, o incremento foi de 8,7%.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

 

O preço do leite pago ao produtor teve forte alta no pagamento realizado em julho, referente à produção de junho. Considerando a média ponderada dos dezoito estados pesquisados pela Scot Consultoria, o incremento foi de 8,7%.

A produção nacional de leite cresceu em junho e em julho, mas o volume médio captado nesses dois meses foi, em média, 4,5% abaixo na comparação com igual período do ano passado.

Do lado da demanda por leite cru, as indústrias de laticínios aumentaram o processamento diante da maior movimentação no mercado interno com a flexibilização da abertura do comércio e auxílios do governo, que têm refletido em melhora do escoamento. Os estoques mais enxutos nas indústrias nos últimos meses, devido às incertezas com relação a pandemia, acirraram a concorrência pela matéria-prima.

Para o pagamento a ser realizado em agosto/20, referente a produção entregue em julho/20, o viés é de alta no preço do leite pago ao produtor, com 60,0% dos laticínios pesquisados pela Scot Consultoria estimando aumento e os 40,0% restantes apontando para manutenção nos preços.

No total, 57 prêmios vieram para o Brasil; produção do queijo mineiro já é reconhecido como patrimônio cultural imaterial.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER