Levantamento do Departamento de Economia Rural do Paraná (Deral) mostra que o leite longa vida teve um acréscimo de 24% no valor em julho deste ano, quando comparado com julho de 2019.
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Levantamento do Departamento de Economia Rural do Paraná (Deral) mostra que o leite longa vida teve um acréscimo de 24% no valor em julho deste ano, quando comparado com julho de 2019. O queijo prato teve aumento de 13% e o leite de saquinho, que é o leite pasteurizado, 9,3%.

O leite e derivados costumam estar com preços mais elevados durante o período de inverno, na entressafra, período em que os pastos diminuem e consequentemente, diminui a alimentação para o gado leiteiro. Essa questão tem interferência direta no valor do leite para o consumidor final.

Além disso a estiagem severa pela qual o Paraná passa também é fator determinante para o aumento dos preços, como destaca o técnico do Departamento de Economia Rural do Paraná, Fábio Mezzadri.

Fabio explica que neste ano a pandemia também interferiu no aumento do preço do leite, além do crescimento das exportações do produto.

De acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada pelo Dieese no mês de julho, o preço do leite integral teve aumento de 4,17% em Curitiba.

Campanha consumo de leite – A Campanha da 1ª Semana do Leite, prevista para ocorrer na primeira quinzena de novembro, foi o tema central da 18ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), realizada nesta sexta-feira (17).

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

ASSINE NOSSO NEWSLETTER