A valorização é explicada pela maior concorrência das indústrias pela compra de matéria-prima
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
GERAL035 ESTEIO-RS, BRASIL, .08.11: Ordenha mecânica de vaca Holandesa. Foto: Eduardo Seidl/Palácio Piratini Usada em 28-06-19 Usada em 27-08-19 Usada em 26-11-19 Usada em 30-01-20 Usada em 04-05-20 Usada em 03-07-20

A valorização é explicada pela maior concorrência das indústrias pela compra de matéria-prima

21 de outubro de 2020 às 20h11
Por Canal Rural

Pesquisas em andamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) apontam que o preço do leite captado em setembro e pago ao produtor em outubro deve se manter em patamar elevado. Desde o início do ano, o preço do litro no campo registra alta de 55% em termos reais. A valorização é explicada pela maior concorrência das indústrias de laticínios pela compra de matéria-prima, já que a produção de leite seguiu limitada e abaixo das expectativas.

Segundo a pesquisadora do Cepea, Natália Grigol, a valorização do preço acompanha o aumento do custo para o produtor. “Do lado a receita é uma notícia positiva, mas a notícia do custo tem amargado valorizações consecutivas nos itens que compõem o seu custo operacional efetivo, principalmente no concentrado”, afirma.

Neste último mês, houve uma valorização expressiva dos grãos e a perspectiva é que os preços do acumulado se mantenham em alta. “O mercado de leite é muito dependente da trajetória do mercado de grãos porque é o principal insumo da atividade e não vemos um cenário mais positivo para compra de insumos. O produto vai contar com a transição climática, temos um retorno das chuvas, que deve trazer normalidade das cotações”, completa.

Modelo de negócio assegura avanço tecnológico, aumenta produtividade e lucros de produtores.

Você pode estar interessado em

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Para comentar ou responder, você deve 

ou

Notas
Relacionadas

newsletter

ASSINE NOSSO NEWSLETTER